Angulador Arcsys

CUSTOMIZAÇÃO AO SEU ALCANCE

 

Agora o profissional passa a contar com componentes angulados e otimizados. O Angulador é um dispositivo inovador exclusivo, desenvolvido para permitir a angulação de componentes protéticos do Sistema Arcsys. Através dele o profissional consegue copiar o ângulo de um pilar referenciador para um pilar ou munhão final, em poucos segundos em seu consultório, sem a dependência de qualquer processo adicional de compra ou logística. O profissional passará a poder contar com componentes angulados e otimizados onde nunca antes pensou em utilizar.
Atenção! Após a modificação cristalina da estrutura metálica promovida pelo encruamento, o componente protético NÃO poderá ser submetido a uma nova deformação plástica (ser reangulado). De uso único, também não deverá ser utilizado em outro paciente ou posição diversa àquela planejada antes da angulação.

Angulador Arcsys

Casos Clínicos

Utilização do Sistema Arcsys em condição desafiadora Agenesia em dentes anteriores – soluções práticas Carga Imediata pós exodontia em região estética, associado a faceta de resina composta para transformação de dente conoide e fechamento de diastema. Implante e provisionalização imediata para substituição de elemento dentário com fratura radicular e contaminação local Carga imediata associada à manipulação do tecido mole peri-implantar pela técnica do rolo: um relato de caso Implante imediato em alvéolo palatino e Sistema Arcsys FGM: uma alternativa para o levantamento do seio maxilar Utilização de um novo sistema de implantes para confecção de prótese inferior tipo overdenture Intermediários anguláveis do sistema Arcsys fazem toda diferença para a reabilitação de próteses tipo Protocolo. Protocolo inferior carga imediata com implantes e componentes Arcsys FGM. Planejamento digital para previsibilidade e controle do tratamento reabilitador: relato de caso Implante imediato pós-extração: Nanosynt e sistema Arcsys FGM – Manutenção de volume tecidual e excelência estética. Reabilitação oral total por meio de prótese total superior e prótese do tipo protocolo inferior Reabilitação unitária imediata em área estética Protocolo inferior com Implantes e Componentes Friccionais Arcsys Refinamento da resolução protética sobre implante por meio do Sistema Arcsys: relato de caso clínico Levantamento de seio maxilar para posterior reabilitação com coroas unitárias confeccio-nadas pelo sistema CAD/CAM Reabilitação oral total por meio de prótese total superior e prótese do tipo protocolo inferior Reabilitação de canino transmigrado na mandíbula com implante dentário Reabilitação total maxilo-mandibular em paciente portador de doença periodontal generalizada Reabilitação oral estética multidisciplinar: periodontia, implantodontia e prótese Otimizando a resolução cirúrgico-protética em área estética Reabilitação com implantes dentários com Sistema Arcsys (FGM-Brasil) e confecção de prótese tipo protocolo inferior Levantamento de seio maxilar com Nanosynt e reabilitação com Sistema de Implantes Arcsys Reabilitação com próteses tipo protocolo mandíbula e maxila com o Sistema Arcsys Instalação de implante imediato em região posterior de mandíbula Implante imediato com carga imediata utilizando Sistema Arcsys Customização da angulação dos componentes protéticos na reabilitação posterior em mandíbula com Sistema de Implantes Arcsys

Perguntas Frequentes

Qual material é utilizado?

As Brocas FGM são fabricadas em um aço inoxidável nobre, indicado para uso em instrumentais cirúrgicos, conforme norma americana ASTM F899, que possui alta resistência mecânica aliada à resistência à corrosão, além do tratamento superficial de Nitreto de Titânio (TiN), que promove uma diminuição do atrito e um aumento da dureza e consequente maior durabilidade da broca.

O que possibilita a perfuração única, sem a necessidade do escalonamento?

Os principais fatores que permitem a realização da perfuração em uma única etapa são: a geometria cônica invertida, a pequena área de contato com a superfície óssea (feita apenas pelas arestas cortantes da broca), os canais laterais que possuem alta profundidade e reduzem a espessura do metal, proporcionando rápida troca de calor com o líquido refrigerante; a ponta guia que estabiliza a direção de penetração do instrumental e o revestimento em TiN (Nitreto de Titânio) que reduz o coeficiente de atrito entre a Broca FGM e o tecido ósseo.

Em relação à perfuração única, a broca não sofre um aquecimento, cauterizando o tecido ósseo?

Não. Desde que o cirurgião proceda a instrumentação seguindo corretamente os protocolos já consagrados para perfuração, adequados rotação e torque, irrigação abundante, fresagem intermitente, etc., não haverá problema de necrose tecidual. Também é importante salientar que a manutenção das ferramentas deve ser criteriosa para que estas se mantenham com corte adequado durante toda sua vida útil, e trocá-las quando esta expirar (20 perfurações).

Existem estudos que comprovam tais características?

Sim, realizado pelo CERMAT – UFSC e consta no Perfil Técnico do Sistema. Saiba mais em (link)

O uso dos limitadores não influencia na irrigação?

Os limitadores de profundidade do Sistema Arcsys não prejudicam a irrigação porque as Brocas FGM possuem um design exclusivo com canais laterais profundos que iniciam previamente ao “batente” dos limitadores e, portanto, permitem que o fluido transite por baixo do dispositivo e transite por toda sua extensão.

O anel o´ring não resseca com tempo ou com uso contínuo em autoclave?

Assim como ocorre em todo material, a ciclagem em autoclave diminui vida útil de materiais metálicos e elastoméricos, porém o silicone disponibilizado nos encaixes das chaves do Sistema Arcsys é de excelente qualidade e se mantém, via de regra, viável em toda a vida útil das Brocas FGM (20 perfurações).

Qual a vida útil das nossas brocas?

A vida útil das Brocas FGM, tal como na maioria dos demais sistemas, é de aproximadamente 20 perfurações aproximadamente, pois existem inúmeras variáveis, como a densidade óssea encontrada nos pacientes e o número de ciclos térmicos. É importante substituir as brocas antes delas ficarem com as lâminas cortantes inativas ou deficientes, para que não gerem atrito em demasia.

A Angulação de um componente protético é muito fácil, mas passa a sensação de fragilidade do material. Qual a força (Ncm) aplicada na alavanca para realizar a angulação?

A força aplicada sobre os componentes varia em razão da diferença de altura entre eles. Por exemplo, quanto maior a altura de transmucoso do componente menor será a força necessária para encruá-lo. Em relação à quantificação desta força, podemos adotar a pior condição, onde é necessária uma força de 1725N para danificar o componente, o que é muito acima da força máxima aplicada sobre um dente unitário para um indivíduo jovem, adulto, do sexo masculino, para um dente molar (condição mais crítica), que é em torno de 306N.

Por que depois de angulado, o componente sofre um leve retorno?

O retorno se deve a componente elástica do material, que antes de se deformar plasticamente (deformação definitiva) sofre uma deformação elástica, que retorna ao seu estado original após concluir a aplicação da força. Este retorno já está contemplado no Angulador, havendo uma compensação na angulação replicada ao componente final.

Ao ser exposta a torques muito elevados, existe a possibilidade de travamento da chave?

Só haverá possibilidade de travamento se o profissional submeter à chave de instalação a torques acima de 110Ncm, valor muito maior que o usual durante a instalação dos implantes.