Idealizada para prover o máximo em fidelidade na escolha de cor dos dentes.
Mais informações

Descrição

A Escala de Cor Opallis foi idealizada para prover o máximo em fidelidade na escolha de cor dos dentes. De forma prática e fácil, possui diferentes características que tornam o planejamento do caso mais fácil e assertivo. Elaboradas com o próprio compósito Opallis, as peças fornecem propriedades óticas idênticas as da resina Opallis. Além disso, cada peça possui três diferentes espessuras numa forma de prever a opacidade da futura restauração em função da profundidade do desgaste dental. Sobrepor as peças da escala é uma tarefa simples e que produz resultados fidedignos, mimetizando a técnica de estratificação. Ao todo, são 35 peças (cores) seguindo a nomenclatura Opallis, classificada pelo padrão de cores Vita Clássica, incluindo cores especiais da resina.

Apresentação

• Kit com 35 peças produzidas com o compósito Opallis.

Características e Vantagens

• Peças da escala confeccionadas com o próprio compósito Opallis, mantendo todas as suas características (opacidade, fluorescência, opalescência e cor fidedigna).
• Cada peça apresenta três degraus com espessuras variadas, o que permite maior previsibilidade de opacidade em diferentes profundidades de restaurações.
• Permite sobreposição das peças, prevendo efeito de diferentes cores combinadas em camadas estratificadas.
• Possui todas as cores de Opallis.
• Segue o padrão Vita Clássica e também possui cores adicionais que não estão presentes na Escala Vita.
• Peças com mesma nomenclatura que Opallis, para facilitar a identificação das cores.
• De fácil manuseio e conservação.

Indicações

• Seleção de cores para trabalhos restauradores diretos com resina composta Opallis (FGM) ou outras que utilizem padrão de cores Vita Clássica.
• Seleção de cores para trabalhos protéticos onde a referência é o padrão Vita Clássica.
• Acompanhamento de cores dos dentes durante o clareamento.

Passo a Passo

Passo 1

Realizar profilaxia dos dentes removendo sujidades extrínsecas.

Passo 2

Leve a Escala de Cor Opallis próxima ao dente e visualize-a sob luz natural com o paciente sentado ou em pé. Deve-se observar a uma distância de 30cm, semi-estendendo o braço.

Passo 3

Tanto para esmalte quanto dentina, a leitura da cor deve começar pela seleção do matiz – cor básica (A, B ou C), sendo seguido pelo croma – saturação da cor (0,5 a 3,5).

Passo 4

Para escolha de cor de dentina, sugere-se posicionar a escala no terço mais cervical dos dentes, onde há menor espessura de esmalte.

Passo 5

Para escolha da cor de esmalte, sugere-se posicionar a escala no terço incisal/oclusal ou proximal dos dentes, onde há menor espessura e interferência da dentina.
Obs.: Cores de efeito poderão ser utilizadas conforme necessidade, visando mimetizar características dos dentes naturais. Geralmente são utilizadas como incrementos de esmalte.

Passo 6

Quando da seleção final, pode-se sobrepor as peças da escala para prever o resultado em termos de opacidade e efeito final.

Passo 7

Sempre que julgar necessário, solicite a opinião do(a) paciente sobre a cor selecionada, através de um espelho.

Perguntas Frequentes

Diferentes espessuras de camadas de resina interferem no resultado final da restauração? Como posso prever este efeito utilizando a Escala de Cor Opallis?

Sim, o aumento da espessura traz um aumento da opacidade da restauração, o que pode ser previsto quando sobrepomos as peças da escala ou consideramos os diferentes degraus de uma peça. O primeiro degrau tem 0,7mm de espessura, o segundo tem 1,4mm e o terceiro tem 2,5mm de espessura.

Quais os matizes disponíveis na Escala de Cor Opallis?

Estão presentes os matizes A (marrom), B (amarelo) e C (cinza), conforme resina Opallis (FGM).

Quais os valores de croma disponíveis na Escala de Cor Opallis?

A Escala de Cor Opallis dispõe de diferentes valores de croma, variando de 0,5 a 4, de acordo com o grau de saturação da cor.

O que significam as cores T?

As cores T correspondem às resinas de mais alta translucidez (em comparação com esmalte e dentina), e podem ser utilizadas como camadas incisais, proximais ou de efeito.

O que significa a cor D-bleach? E as cores E-bleach?

São cores de dentina ou esmalte (respectivamente) mais claras que o B1 (extremo da escala Vita Clássica) para restauração de dentes que foram clareados. A resina D-bleach (dentina) possui somente uma versão, já as E-bleach (esmalte) apresentam três variações de valor (luminosidade da restauração ou quantidade de preto e branco presente na resina), que são baixo (L), médio (M) ou alto (H). Quanto mais alto o valor, mais clara se apresentará a resina.

Quais as cores opacas?

As cores opacas são a OP (perolada, similar à A2, porém com maior opacidade), OW (opaca branca), A0,5 e B0,5 (meio tom menos saturadas do que A1 e B1). Essas cores são indicadas para mascaramento de estruturas dentárias escurecidas.

O que são as cores de valor?

O valor é a luminosidade que a restauração apresentará e as resinas VL, VM e VH são as indicadas para se utilizar como último incremento e equilibrar esta característica. Resinas de baixo valor se mostrarão menos luminosas (mais acinzentadas), e resinas de alto valor aumentam a luminosidade da restauração. Normalmente, dentes jovens possuem alto valor devido às características do esmalte, e dentes de pessoas com mais idade se mostrarão com menor valor. Vide mais informações em Opallis (FGM).

Informações ao Profissional

Precauções e Contraindicações

• As peças da escala são relativamente frágeis e devem ser manipuladas com cuidado.
• Durante a tomada de cor os dentes devem estar limpos e hidratados.
• Quando da sobreposição de peças da escala, a interface de contato deve ser preenchida com um filme líquido (água ou glicerina, por exemplo) para garantir o processo de fusão das cores.
• Não é recomendada a seleção da cor com isolamento absoluto pois os dentes estarão desidratados, desvirtuando a cor original dos mesmos.
• Certifique-se de que pacientes do sexo feminino não estejam utilizando batom, pois o mesmo pode interferir na tomada de cor.
• Se possível, realize o registro das cores sob luz natural difusa ou com iluminação artificial semelhante à luz do dia (temperatura entre 5000°K e 6000°K) e não sob luz de lâmpadas de operação (refletor).
• A tomada de cor deverá ser feita em local próximo à janela, observando-se o dente a uma distância aproximada de conversação.
• Para evitar fadiga da visão e consequentemente erro na tomada de cor, o profissional deve realizar um descanso da visão a cada 10 segundos enquanto avalia os dentes do paciente. Este descanso pode ser realizado observando-se uma superfície azul (ex.: cartão azul) a cada intervalo.

Conservação e Armazenamento

• Armazene o produto em local limpo, seco, em temperatura ambiente e em sua embalagem original. • A escala de cor não deve ser autoclavada. A desinfecção deve ser realizada com algodão embebido em álcool 70 em movimentos de leve fricção.
• No caso da peça da escala perder brilho, realizar polimento com pasta Diamond Excel (FGM) e discos de feltro Diamond (FGM).
• Prazo de validade: indeterminado.