Whiteness HP Blue é um produto que reúne a tecnologia dos melhores clareadores dentais e as novas tendências da odontologia mundial em termos de técnicas conservadoras e seguras para clareamento em consultório. Trata-se de um clareador à base de peróxido de hidrogênio a 35%.
Mais informações

Descrição

Whiteness HP Blue é um produto que reúne a tecnologia dos melhores clareadores dentais e as novas tendências da odontologia mundial em termos de técnicas conservadoras e seguras para clareamento em consultório. Trata-se de um clareador à base de peróxido de hidrogênio a 35%. Contém cálcio para minimizar a redução da microdureza do esmalte decorrente do clareamento, uma nova composição ativadora para potencializar seu desempenho e um novo corante azul que não altera sua cor ao longo do processo, o que facilita o controle visual de sua aplicação. Não necessita de aceleração externa com fontes de luz (fotopolimerizador, laser, lâmpadas de plasma, etc.) e a aplicação do gel é única ao longo da sessão (40 minutos na concentração de 35%). O produto conta também com uma nova apresentação, com a qual é possível preparar uma dose de gel suficiente para as duas arcadas dentais e sua aplicação é feita diretamente a partir de uma seringa. Por questões de estabilidade e potencial catalítico, o produto continua mantendo a fase espessante separada da fase peróxido e estas são misturadas somente no momento do uso.

Apresentação

• 6 conjuntos de seringas (1,2g por conjunto, 7,2g de gel no total).
• 1 frasco com 2g de Neutralize (FGM).
• 1 seringa de Top dam com 2g
• 6 dispositivos de acoplamento das seringas.
• 12 ponteiras para aplicação do gel.
• 1 manual de instruções para o profissional.

A medida certa para 1 sessão.
• Contém 1 conjunto de seringas de 1,2 g + Top dam 1g.

Características e Vantagens

Presença de cálcio: visando contribuir com a manutenção da integridade do esmalte dental quando este é clareado, foi acrescentada à formulação uma fonte de cálcio solúvel no clareador. Estudos demonstraram que a presença de cálcio no clareador contribuiu significativamente na redução da queda de microdureza do esmalte, fenômeno sempre observado quando se faz clareamento dental.

Sistema autocatalisado: a exclusiva fórmula do produto Whiteness HP Blue contém catalisadores que o tornam muito mais ativo e eficiente, dispensando o uso de fontes externas de aceleração.

Excelente Molhabilidade: a principal característica que um produto necessita ter para que haja boa transferência do peróxido para a estrutura dental é a molhabilidade que proporciona o gel quando depositado sobre a superfície do esmalte. Se não houver boa molhabilidade (consistência ou afinidade inadequada) a transferência do peróxido é prejudicada e consequentemente o resultado de clareamento também é. A formulação do produto Whiteness HP Blue segue a linha dos produtos Whiteness HP (FGM) e HP Maxx (FGM), já consagrados por sua excelente viscosidade e molhabilidade.

Aplicação única por sessão: a nova formulação autocatalisada e de pH alcalino e estável permitiu alterar o protocolo de aplicação do produto eliminando as trocas do gel na mesma sessão. As versões mais antigas de clareadores para consultório perdem atividade dos catalisadores com o tempo e, geralmente, alteram seu pH para faixas mais ácidas, o que gera a necessidade de troca do clareador dentro da mesma sessão. Com Whiteness HP Blue uma única aplicação por tempo mais longo é feita por sessão. Com este novo protocolo o processo de clareamento tornou-se mais simples, ágil, produtivo e seguro.

Porções pré-dosadas: a proporção entre a fase espessante e peróxido já vem pré-estabelecida e embalada em seringas, o que facilita o processo de preparo do gel e resulta em ganho de tempo. A quantidade total dosada é tranquilamente suficiente para cobrir linha de sorriso nos dois arcos dentais, sem desperdícios.

Facilidade de mistura das fases: um sistema de acoplamento das seringas permite que as duas fases sejam facilmente misturadas e com garantias de perfeita homogeneização.

Facilidade de aplicação: o gel obtido com a mistura das fases possui excelente consistência, coloração homogênea bem visível e pode ser aplicado diretamente da seringa através de uma ponteira. A aplicação diretamente da seringa facilita bastante o processo e significa bom ganho de tempo.

Não há necessidade de luz: por ser um produto autocatalisado é desnecessário o uso de fontes de luz aceleradoras (sistemas de LED, lasers de alta potência e outros).

Não altera a cor: o produto não altera a sua cor ao longo do processo facilitando o controle visual.

Eficácia: a nova composição catalítica permite que se obtenha eficiência em clareamento com o gel a 35%. Para esta concentração sugere-se o tempo de aplicação de 40 minutos

 

Indicações

• Dentes vitais naturalmente escuros ou amarelados.
• Dentes vitais escurecidos pela idade.
• Dentes vitais que se apresentam escurecidos ou manchados por substâncias extrínsecas como pigmentos de café, tabaco, chá, etc.
• Em casos mais desafiadores (escurecimento severo) pode ser utilizado em combinação com a técnica caseira.

Nota: É importante observar que a literatura mundial demonstra que o clareamento de consultório pode apresentar menor intensidade de clareamento e eventual menor estabilidade de cor (manutenção da cor ao longo do tempo) que a técnica caseira, pois neste o tempo de contato do clareador com a estrutura dental é maior e mais frequente. Dados da literatura informam que a técnica combinada oferece resultados bastante satisfatórios em se tratando de casos resistentes. Por esta razão, é necessário que haja uma perfeita interação profissional/paciente no tocante a esclarecimentos sobre resultados, com embasamento em fotos clínicas e escala de cores. É importante, ainda, que o profissional esclareça ao paciente que seus dentes possuem um grau de saturação, sendo que em muitos casos o paciente terá seus dentes clareados embora não ao nível idealizado pelo mesmo. Em relação à hipersensibilidade, deve-se notar que o clareamento em consultório, por apresentar maior concentração de peróxido, pode apresentar maior hipersensibilidade dental durante e/ou após o procedimento do que peróxidos de menor concentração como os de uso caseiro.

Passo a Passo

Clareamento de dentes vitais

Faça uma boa avaliação da cavidade bucal do paciente. Presença de cárie, restaurações deficientes, fissuras no esmalte, recessões gengivais, gengivite e outras características que se julgarem importantes devem ser verificadas e tratadas antes do procedimento. Providencie sua proteção e a do paciente.

Passo 1

Posicione o afastador labial Arcflex (FGM) para afastamento de lábios e bochechas.

Passo 1

Passo 2

Realize uma profilaxia com pedra-pomes e água.

Passo 2

Passo 3

Registre a cor inicial dos dentes com escala de cores e fotografe o caso inicial.

Passo 3

Passo 4

Aplique o Desensibilize KF 2% (FGM) por 10 minutos para promover uma dessensibilização prévia. Remova o excesso de gel com ponta aspiradora, em seguida lave e seque.

Passo 4

Passo 5

Faça o isolamento relativo com Top dam (FGM) protetor gengival fotopolimerizável cobrindo a gengiva marginal e as papilas com uma camada de 3 a 5mm de largura e máximo 1mm de espessura . A barreira deverá cobrir aproximadamente 0,5 a 1mm da superfície dental. Utilize um espelho clínico olhando de incisal para cervical e observe se há tecido gengival descoberto. Caso haja, faça a correção. Esta etapa é crucial para que se evite contato do peróxido com a gengiva. Utilize um afastador labial para facilitar a aplicação da barreira e também do clareador.

Passo 5

Passo 6

Polimerize a resina Top dam (FGM) utilizando 20 a 30 segundos de fotopolimerização para cada grupo de 3 dentes. O protetor gengival que se forma é rígido e insolúvel, prevenindo eventual irritação por produtos agressivos.

Passo 6

Passo 7

Prepare o gel: misture as duas fases com as seringas conectadas, empurrando os êmbolos por 4 vezes para cada lado (totalizando 8 vezes), então empurre todo o conteúdo misturado para uma das seringas, estando assim pronto para uso.

Notas: 1 – Tome cuidado para que ambas as seringas estejam bem acopladas; 2 – Faça a mistura das fases em local separado, fora do alcance do paciente.

Passo 7

Passo 8

Coloque uma ponteira na seringa que remanescer com o gel e aplique uma camada sobre toda superfície vestibular dos dentes a serem clareados (incluindo as interproximais) e estenda um pouco nas faces incisal e oclusal. A camada de gel deverá ter entre 0.5 a 1mm de espessura. Considere somente a linha de sorriso (geralmente de 2º Pré-molar a 2º Pré-molar do outro arco).

Nota: Uma seringa com 1,2g de gel rende o suficiente para uma aplicação simultânea nos dois arcos.

Passo 8

Passo 9

Deixe o gel permanecer sobre a superfície dental por 40 minutos, com aplicação única do gel durante a sessão. Com o auxílio de um microaplicador Cavibrush (FGM), movimente o gel sobre os dentes frequentemente (a cada 5 ou 10 minutos) para liberar eventuais bolhas de oxigênio geradas e renovar o contato do gel com os dentes.
Nota: Os tempos de aplicação dos clareadores são sugestões e devem ser administrados pelo profissional. Tempos mais curtos ou interrupção do tratamento podem ocorrer em casos de hipersensibilidade dental.

Passo 9

Passo 10

Ao final do tratamento, aspire o gel com uma cânula endodôntica ou cirúrgica e lave os dentes com água em abundância. Remova o protetor gengival destacando-o com uma sonda exploradora.

Passo 10

Passo 11

Faça o polimento dos dentes com pasta de polimento Diamond Excel (FGM) e discos de feltro Diamond (FGM) ou Diamond Flex (FGM).

Passo 11Passo 11Passo 11

Notas

- Monitore o paciente ao longo de todo o clareamento com relação à sensibilidade dental e possíveis pontos de irritação por contato com peróxido. Caso haja algum destes casos, interrompa o processo e faça uma verificação e intervenção (veja comentários na seção de Precauções e Efeitos Colaterais).
– Caso o paciente desenvolva hipersensibilidade que não consiga ser controlada, sugere-se interromper o tratamento e verificar se não há anomalia na estrutura dental que possa ser causadora da hipersensibilidade (fissuras, exposição de dentina, etc.). Quando a sensibilidade for de difícil controle ou então, por alguma razão, nova sessão de clareamento não for possível ou não recomendada, pode-se então complementar o clareamento utilizando clareadores de uso caseiro Whiteness Perfect 10% (FGM), por exemplo).
– Em casos onde as duas sessões de clareamento preconizadas não resultarem em um nível satisfatório de clareamento (casos de manchamentos mais severos), pode-se estender o tratamento por mais duas sessões, desde que o paciente não apresente hipersensibilidade. Neste caso, deve respeitar-se um intervalo de sete dias entre sessões. Para casos ainda mais desafiadores, uma combinação de clareadores (consultório e caseiro) pode ser indicada de acordo com parâmetros estabelecidos pelo profissional.
– Resultados satisfatórios podem ocorrer já na primeira sessão. No entanto, é recomendado que se faça mais uma sessão para efeitos de maior eficácia do tratamento (2 sessões por paciente).
– Da mesma forma que com as demais técnicas de clareamento, o registro da cor dos dentes antes do tratamento, o esclarecimento do paciente sobre as reais perspectivas do seu caso (limitações nos casos de manchamento por tetraciclina, coloração acinzentada, etc.), avisos sobre possível sensibilidade e necessidade de troca de restaurações são recomendados. Há casos em que, por características particulares dos dentes (características do esmalte, tipo de pigmentação, etc.), o nível de clareamento desejado pode não ser possível de se obter.
– Uma vez feita mistura do clareador, este deverá ser consumido na mesma sessão. O gel não pode ser armazenado para uso em outra sessão após a sua manipulação, pois perderá sua eficácia. Caso ocorra sobra de gel durante a sessão, este deverá ser descartado (diluído com água e descartado na pia, por exemplo).

Perguntas Frequentes

Como é feita a mistura da fase peróxido com a fase espessante para a aplicação?

A proporção entre a fase espessante e peróxido já vem pré-estabelecida e embalada em seringas, o que facilita o processo de preparo do gel. O sistema de acoplamento das seringas permite que as duas fases sejam facilmente misturadas e com garantia de perfeita homogeneização.

Qual é o tempo de aplicação em uma sessão de clareamento?

Whiteness HP Blue possui o tempo de aplicação de 40 minutos.

Há a necessidade da troca do gel em uma mesma sessão?

A nova formulação autocatalisada e de pH mais estável permite alterar o protocolo de aplicação do produto eliminando as trocas do gel na mesma sessão. As versões mais antigas de clareadores para consultório perdem atividade dos catalisadores com o tempo e, geralmente, alteram seu pH para faixas mais ácidas, o que gera a necessidade de troca do clareador dentro da mesma sessão. Com Whiteness HP Blue uma única aplicação por tempo mais longo é feita por sessão.

Quantas sessões de clareamento podem ser feitas com Whiteness HP Blue?

Podem ser realizadas duas a três sessões com intervalo de 1 semana entre elas para melhor estabilização do clareamento.

Como é o protocolo da técnica associada?

A associação da técnica de consultório com a técnica caseira é uma excelente alternativa para pacientes que possuem dentes bastante escurecidos, e também para a estabilidade do clareamento dental. O cirurgião dentista pode iniciar o clareamento com Whiteness HP Blue e complementar com clareadores de uso caseiro Whiteness Perfect (FGM) ou White Class (FGM). Após a primeira sessão de consultório o paciente pode iniciar a técnica caseira.

Informações ao Profissional

Precauções e Contraindicações

Este produto contém contraindicações. Consulte manual de instruções.

• O produto é de uso exclusivo em consultório e deve ser manipulado somente por cirurgiões-dentistas.
• A saúde da cavidade bucal deve ser avaliada previamente ao tratamento. Fissuras no esmalte, infiltrações em eventuais restaurações, dentina exposta e outros fatores que possam comprometer o clareamento devem ser solucionadas antes de se iniciar o tratamento. O produto é contraindicado para pacientes em mau estado de saúde bucal.
• Trincas no esmalte dental são bastante comuns, mas geralmente não impedem o clareamento, embora podem ocorrer casos com dores agudas causadas por infiltração demasiado rápida do peróxido na estrutura dental através de trincas. Geralmente este efeito é caracterizado por dor aguda em elementos isolados. Caso o paciente apresente trincas no esmalte, mantenha atenção dobrada sobre esta possibilidade, uma vez que não se pode predeterminar a profundidade da trinca. Caso ocorra hipersensibilidade de maneira muito intensa, aplique um agente dessensibilizante Desensibilize KF 2% (FGM) durante 10 minutos. Ainda, se esta conduta não for eficaz, considere diminuir o tempo de aplicação do clareador de consultório, complementando com a técnica caseira.
• O produto não é indicado para clareamento de dentes com amelogênese e dentinogênese imperfeita, fluorose severa, manchamentos intensos por tetraciclina e outras anomalias de esmalte e dentina que coloquem em risco a vitalidade do dente.
• O produto não é indicado para uso sob anestesia do paciente. É importante que se tenha o monitoramento da sensibilidade relatada pelo paciente durante o clareamento. Em casos extremos em que se tenha alguma imperfeição ou falha da estrutura dental de tal forma que o peróxido possa chegar à polpa dental em maior quantidade, pode ocorrer necrose pulpar.
• O produto não é indicado para clareamento em gestantes, lactantes e pacientes menores de 15 anos.
• O produto não é recomendado para pessoas que tenham feito cirurgia de gengiva recentemente ou com inflamação do tecido gengival e pessoas com reações alérgicas ao produto.
• Por ser um produto autocatalisado é desnecessário o uso de fontes de luz aceleradoras (sistemas de LED, lasers de alta potência e outros).
• Condicionamento ácido do esmalte dental previamente ao clareamento não é necessário e nem recomendado.
• Durante a manipulação do produto, tanto o profissional quanto auxiliar devem usar luvas e óculos de proteção compatível com o tipo de equipamento que será empregado. O paciente deve também utilizar óculos de proteção e outras eventuais proteções necessárias para evitar contato acidental do produto com a pele e roupas.
• Whiteness HP Blue é um clareador com alto poder oxidante e quando em contato com o tecido vivo, pode causar um manchamento branco e irritação temporária da região afetada (geralmente desaparece em no máximo 2 horas, sem qualquer seqüela).
• Em caso de contato acidental com a pele ou tecidos vivos intraorais, neutralize o peróxido cobrindo a região com algumas gotas da solução neutralizadora e lave-a em seguida.
• O clareador é composto por uma fase chamada peróxido (fase 1) e outra chamada espessante (fase 2), as quais deverão ser misturadas no momento do uso. Cuidado deve ser tomado ao se manipular a fase peróxido, pois esta contém peróxido de hidrogênio a 50%.
• O conteúdo das seringas com peróxido pode estar sob pressão e/ou pode ter vazado devido a condições adversas de estocagem. Antes de abrir a embalagem proteja suas mãos e olhos (cirurgião- dentista e auxiliar) e observe se não há líquido vazado em seu interior. Caso constate vazamento solicite a troca do material.
• Proceda a manipulação do produto longe do paciente, sobre uma pia ou espaço seguro e sem riscos de contaminar outras pessoas.
• Após o uso do produto lave bem as mãos e materiais contaminados com peróxido. Pense em prevenção e segurança quando estiver manipulando o produto.
• Faça um eficiente isolamento do tecido gengival utilizando o protetor gengival fotopolimerizável Top dam ou dique de borracha associado a um afastador labial. Em todos os casos é fundamental que se evite o contato do peróxido com os tecidos intraorais.
• Deve-se recomendar ao paciente que evite a ingestão de alimentos ácidos e/ou fortemente corados por pelo menos 24 horas após o clareamento para evitar sensibilidade e possível comprometimento do clareamento.
• Informe o paciente sobre as possibilidades de sucesso e insucesso no clareamento. Previna a possibilidade de frustrar a expectativa do paciente.
• Após a mistura das fases, insira a ponteira e verifique se não há resistência para a liberação do gel clareador antes de aplicar nos dentes do paciente. Se houver resistência, troque a ponteira e teste em uma superfície (por exemplo, bloco de mistura).
• O produto deve ser utilizado conforme recomendado em seu protocolo. Não deve ser injetado em hipótese alguma.

Conservação e Armazenamento

• Produto de uso profissional.
• Deve ser utilizado somente por profissionais habilitados.
• Não utilize o produto se este estiver fora do prazo de validade.
• Para descarte do produto siga a legislação de seu país.
• Armazene o produto em temperaturas entre 5°C-25°C para melhor conservação.
• Não congelar o produto.
• Proteger da incidência da luz solar direta.