Compósito nanohíbrido, polimerizado em condições ideais e apresentado na forma de blocos para usinagem em tornos automatizados.
Mais informações

Descrição

Brava Block é um compósito nanohíbrido, polimerizado em condições ideais e apresentado na forma de blocos para usinagem em tornos automatizados. O compósito apresenta partículas na faixa de 40nm a 5,0μm, conteúdo total de carga inorgânica em peso de 72% a 82% (52% a 60% em volume) em uma matriz resinosa altamente polimerizada. O bloco apresenta grau de conversão de aproximadamente 86%, significativamente maior que a maioria das resinas compostas convencionais (55-60%). Esse fator aliado à adequada distribuição do tamanho das partículas resulta em um compósito de elevada dureza, resistência mecânica e resistência ao desgaste, características necessárias para aplicação em dentes anteriores e posteriores. Brava Block permite a obtenção de peças com excelente acabamento, superfícies lisas e de alto brilho.

Apresentação

• A1-LT,
• A2-LT
• A3-LT
• A3,5-LT
• B1-LT
• C2-LT
• D2-LT
• Bleach

• A1-HT
• A2-HT
• A3-HT
• B1-HT

Características e Vantagens

- Alto grau de conversão.
– Alta resistência ao desgaste.
– Passível de caracterização para máxima estética.
– Passível de reparo.
– Facilidade de ajustes.
– Alto brilho e polimento, e manutenção destes.
– Versatilidade na confecção de peças indiretas, inclusive facetas.
– Grande variedade de cores e duas opções de translucidez
– Compatível com dois sistemas de usinagem

Indicações

Brava Block é indicado para restaurações indiretas de caráter provisório ou permanente.

– Coroa total unitária sobre dentes
– Inlays e Onlays
– Facetas

Passo a Passo

1 - Preparo mecânico do dente:

Para que a peça tenha um desempenho mecânico adequado, é necessário seguir algumas orientações durante o preparo dental, conforme o trabalho a ser realizado:

A) Inlay e Onlay

As paredes axiais internas do preparo devem apresentar ângulo expulsivo em cerca de 5o para permitir assentamento das peças. Cantos vivos deverão ser arredondados. A redução oclusal (ou de cúspides) deverá ser de 1,5mm e a distância vestíbulo-lingual (ou vestíbulo-palatal) deverá ser de no mínimo 1,5mm.

B) Faceta

A quantidade de desgaste na superfície vestibular varia nos diferentes terços do dente: na região cervical sugere-se 0,4mm enquanto que no terço médio sugere-se 0,6mm. A redução incisal recomendada é de 0,5mm a 1,5mm. Nos casos de envelopamento palatino, arredondar todos os ângulos.

C) Coroa total

As paredes axiais do preparo devem apresentar inclinação de cerca de 5o e receber desgaste de 1,0mm na região cervical e 1,5mm no terço médio. A região incisal/oclusal deve ser reduzida em 1,5mm. Todo o preparo deverá apresentar ângulos arredondados.

2 - Ajustes oclusais na peça e polimento

Uma vez pronta, a peça deverá ser provada em boca antes da cimentação. Eventuais ajustes oclusais necessários podem ser feitos com brocas diamantadas de granulação fina. Após estes ajustes, o polimento pode ser realizado com borrachas ou discos abrasivos de média e fina granulação, feltro (ex: Diamond, FGM) e pasta de polimento (ex: Diamond Excel, FGM).

3 - Preparo adesivo da peça:

1º Faça o jateamento da parte interna da peça utilizando óxido de alumínio de até 50 micrômetros, com pressão de cerca de 3 bar até que a superfície fique fosca. Alternativamente, pode-se condicionar com ácido fluorídrico a 10% por 60s.

2º Proceda à lavagem das peças em cuba ultrassônica com água por 180 s.

3º Aplique álcool 70 e seque a superfície por 30s.

4º Aplique silano (preferencialmente que contenha MDP) e deixe reagir por 60 s. Remova o excesso com jato de ar.

6) Aplique adesivo (preferencialmente que contenha MDP, ex: Ambar Universal, FGM) por 30 s e então aplique jato de ar por 10 s para volatilizar o solvente e uniformizar espessura de camada. Então, fotopolimerize por 20 s a superfície.

4 - Preparo adesivo do dente:

Uso de adesivo de dois passos (ex: Ambar):

1º Remova quaisquer sujidades da superfície do preparo dental, se necessário utilize escova Robinson e pasta profilática. Isole o dente preferencialmente com isolamento absoluto;

2º Aplique o condicionador ácido fosfórico a 37% (ex: Condac 37, FGM) em esmalte e dentina por 15s. Então, lave e seque gentilmente deixando a dentina úmida;

3º Aplique o adesivo sob fricção por toda a superfície do dente, durante 10s, em duas camadas. Então, aplicar ar gentilmente para melhor espalhar o adesivo na superfície e reduzir a espessura adesiva. Fotopolimerize por 20s.

Uso de adesivo universal de um passo (ex: Ambar Universal, compatível com a linha de cimentos resinosos FGM):

1º Remova quaisquer sujidades da superfície do preparo dental, se necessário utilizar escova Robinson e pasta profilática. Isole o dente preferencialmente com isolamento absoluto;

2º Aplique o adesivo sob fricção por toda a superfície do dente, durante 10s, em duas camadas. Então, aplicar ar gentilmente para melhor espalhar o adesivo na superfície e reduzir a espessura adesiva. Fotopolimerize por 20s.

5 - Cimentação da peça no dente:

1º Com a peça protética e o dente já preparados, em campo operatório isolado de fluidos, procede-se a cimentação da peça. Para isso, manipular o cimento resinoso ou utilizar seringa de corpo duplo (ex: Allcem ou Allcem Core, FGM) de acordo com as instruções de uso do produto utilizado;

2º Aplicar o cimento no interior da peça protética e adaptá-la ao dente. Os excessos de cimento que extravasam devem ser removidos. Fotopolimerize por 20s em cada face do dente (vestibular, palatal/lingual e oclusal) somando 60s de aplicação da luz. Em seguida, manter o campo isolado até 10min após a mistura para que o cimento cure quimicamente.

3º Checar excessos proximais com fio dental e, se necessário, remover excessos de resina/adesivo que remanescem.

6 Reparos na peça após cimentação

Caso seja necessário, a qualquer tempo, realizar reparos na peça protética devido a fraturas ou lascamentos, sugere-se:

1º Remova quaisquer sujidades da superfície do preparo dental, se necessário utilizar escova Robinson e pasta profilática. Isole o dente preferencialmente com isolamento absoluto;

2º Asperize a área a ser reparada com brocas diamantadas finas, lave e seque a superfície;

3º Aplique Ambar Universal (FGM) ou Prosil (FGM) na peça, conforme instruções do produto;

4º Faça o devido reparo utilizando resina composta convencional (ex: Opallis, Llis, FGM) e fotopolimerize os incrementos de acordo com instruções do produto;

5º Faça o acabamento e polimento conforme etapas de uma restauração convencional.

Perguntas Frequentes

1 – Se comparada com uma restauração indireta em cerâmica, qual a vantagem em se optar por uma restauração indireta em compósito?

R: Basicamente a facilidade de ajustes em boca e a capacidade de reparo quando necessário. A cimentação por vezes é mais fácil e a adesão ao cimento resinoso já é bem conhecida haja visto que se trata de um material de mesma natureza das resinas compostas diretas.

2 – Se comparada a uma restauração direta em resina composta, qual a vantagem em se optar por uma restauração indireta em compósito?

R: embora sejam materiais de natureza similar, o bloco de compósito usinável apresenta maior grau de conversão e resistência mecânica superior. São notáveis ainda a capacidade de polimento e manutenção deste, características que corroboram para a longevidade estética.

3 – Brava Block é compatível com quais adesivos e cimentos?

R: Todas as classes de adesivos são compatíveis. Quanto ao cimento, recomenda-se cimentos resinosos duais ou fotopolimerizáveis (em caso de facetas finais).

 

 

4 – O que fazer se uma restauração com Brava Block lascar ou fraturar?

R: Dependendo da extensão do reparo necessário, este poderá ser feito com incrementos de resina composta (vide manual de instruções).

 

 

Informações ao Profissional

Precauções e Contraindicações

Somente para uso Odontológico.

Leia atentamente o Manual de Instruções antes de utilizar o produto.

– As etapas de confecção dos sistemas CAD/CAM são descritas nas instruções de uso e nos manuais de cada fabricante do equipamento. As recomendações dos fabricantes devem ser seguidas.

– O processo de usinagem deverá ser realizado com água. Usinagem a seco não é viável para Brava Block.

– Assegure-se de deixar um espaço interno para o cimento.

– A peça deve ser preferencialmente jateada em sua superfície interna. Caso o jateamento não esteja disponível, alternativamente pode-se condicionar com ácido fluorídrico a 10% por 60s;

– A peça não deverá ser condicionada a laser;

– Não utilizar solução de peróxido de hidrogênio, EDTA, bicarbonatos ou adstringentes na superfície da peça;

– Não utilizar cimentos temporários contendo eugenol;

– A peça não deverá ser aquecida.

Este produto contém contraindicações. Consulte manual de instruções.

Conservação e Armazenamento.

- Proteger da incidência da luz solar direta.

– Armazene o produto em temperaturas de 5 a 35o C / 41 a 95o F.

Advertências

- Certifique-se de processar o material usinando-o com água (processo refrigerado). Brava Block não pode ser usinado a seco.

– O produto é indicado somente para uso profissional.

– Não utilizar o produto se estiver fora do prazo de validade.

– Para o descarte do produto siga a legislação de seu país.

– Manter fora do alcance de crianças.

– Evite o uso em pacientes com histórico de alergia às resinas compostas à base de metacrilatos. Em caso de alergia, suspenda o uso e encaminhe o paciente para assistência médica.