Ambar é um sistema adesivo fotopolimerizável para esmalte e dentina, responsável pela união entre a estrutura dental e materiais restauradores.
Mais informações

Descrição

Ambar é um sistema adesivo fotopolimerizável para esmalte e dentina, responsável pela união entre a estrutura dental e materiais restauradores. Classificado como adesivo convencional de dois passos, Ambar combina primer e adesivo em um só frasco, sendo necessário condicionamento ácido previamente à aplicação do adesivo. Entre as principais características de Ambar, estão a elevada resistência de união imediata e pós-ciclagem (sobre dentina e esmalte), elevada estabilidade química e resistência do filme adesivo gerado após polimerização e a adequada capacidade de penetração dos monômeros nas fibras colágenas de dentina úmida desmineralizada. Estes e outros fatores contribuem para que se possa obter maior longevidade e segurança em trabalhos adesivos.

Apresentação

• 6ml de primer + adesivo.
• 1 manual de instruções para o profissional.

• 4ml de primer + adesivo.
• 1 manual de instruções para o profissional.

Características e Vantagens

• Com MDP: o MDP faz a ligação química que, somada a adesão mecânica presente no produto, concede ao Ambar um potencial superior de adesão.
• Elevada resistência adesiva.
• Contém nanopartículas de sílica tratada, conferindo maior estabilidade e resistência ao filme adesivo.
• Apresenta características químicas que garantem a qualidade da polimerização (mesmo em ambiente com alta umidade) e conseqüente longevidade do filme adesivo.
• Sistema com solventes e monômeros balanceados que conferem elevada afinidade pela superfície da dentina úmida e desmineralizada, contribuindo para a penetração adequada do adesivo e formação de uma boa camada híbrida, resultando assim em elevada força adesiva e qualidade de adesão.
• Combinação de primer e bond no mesmo frasco, simplificando as etapas.
• Solvente a base de etanol.
• Não é necessário agitar o frasco antes do uso.
• Sistema adesivo fotopolimerizável convencional de dois passos.
• Técnica do condicionamento ácido total.
• Primer e adesivo em um só frasco.
• Elevado poder de resistência adesiva.
• Contém nanopartículas que conferem maior estabilidade e resistência ao filme adesivo.
• Solvente a base de etanol.

Indicações

• Todas as classes de restaurações diretas com compósitos (classes I, II, III, IV e V) e cimentos ionoméricos fotopolimerizáveis.
• Cimentação adesiva (em conjunto com cimento resinoso) de peças protéticas (pinos intracanais/núcleos, coroas, onlays/inlays e facetas) em fibra de vidro, cerômero, cerâmica, resina e metal.
• Reparos adesivos em cerâmica e compósitos.

Passo a Passo

Passo 1

A superfície a ser restaurada deve ser limpa e então condicionada com ácido fosfórico a 37% Condac 37 (FGM) por 15 segundos (mesmo tempo para esmalte e dentina). É importante a obtenção de isolamento do dente, seja com isolamento absoluto ou com relativo eficiente (conforme o caso).

Passo 2

O ácido é removido com jatos de água em abundância.

Passo 3

Com auxílio de um microaplicador Cavibrush (FGM), o adesivo é então aplicado em superfície úmida, esfregando a primeira gota do produto por 10 segundos. Em seguida, nova camada de adesivo é aplicada na mesma superfície por mais 10 segundos.

Passo 4

Aplica-se então jato de ar por 10 segundos, o que contribui para evaporação do solvente e, consequentemente, para o aumento da adesão.

Passo 5

O adesivo é então fotopolimerizado por 10 segundos e procede-se a restauração.

Obs: em aplicação intracanal do adesivo, o tempo de fotoativação deve ser estendido para 20 segundos.

Perguntas Frequentes

De que maneira a incorporação de nanopartículas de sílica na formulação do adesivo auxilia na longevidade da união?

A presença das nanopartículas no Ambar aumenta a dureza do polímero formado após polimerização em até 45%, contribuindo para a maior resistência e estabilidade do filme adesivo.

Por que são indicadas duas camadas de adesivo no modo de aplicação?

Ao aplicar duas camadas do adesivo observa-se um aumento da resistência de união devido à maior penetração do adesivo na camada de fibras colágenas, e ocorre diminuição da nanoinfiltração, devido ao perfeito selamento da interface.

Para aplicação de adesivo em dentina, a superfície deverá estar úmida. E para restaurações em esmalte?

Para restaurações sobre esmalte, a superfície poderá estar seca ou úmida, pois pequena quantidade de água não irá interferir no adesivo. Ao contrário do mecanismo de união que ocorre em dentina (camada híbrida), a união sobre o esmalte ocorre pelo embricamento do adesivo nas microrretenções geradas pelo condicionamento ácido. Basta que não se tenha um excesso muito grande de água nestas microrretenções para que o mecanismo funcione normalmente, e sendo assim, a superfície poderá estar seca ou úmida.

Quais são as indicações do produto?

Ambar é indicado para união de restaurações diretas (compósito ou ionômero fotopolimerizável) a esmalte e dentina, cimentação resinosa (uso combinado a cimentos resinosos) e reparos adesivos em cerâmica e compósito.

Informações ao Profissional

Precauções e Contraindicações

Este produto contém contraindicações. Consulte manual de instruções.

• Antes da aplicação do adesivo, certifique-se de que a superfície da dentina encontra-se levemente brilhante (úmida), porém sem excessos de água.
• O ar utilizado em todo o procedimento deve estar livre de óleo e água.
• O tempo de fotoativação indicado para este produto depende da potência de luz emitida pelo equipamento. Recomenda-se que a densidade de potência do fotopolimerizador seja acima de 400 mW/cm² garantindo a qualidade do polímero gerado e a qualidade da união. O tempo de polimerização deve ser maior quando se utilizar equipamentos com densidade de potência inferior . Não há possibilidade de ocorrer sobrexposição. Aparelhos fotopolimerizadores devem ter sua intensidade aferida com freqüência utilizando-se um radiômetro. Recomenda-se que o paciente e o cirurgião dentista utilizem óculos de proteção durante a emissão de luz azul pela unidade de fotopolimerização.
• Não aplicar adesivo em excesso para não comprometer a qualidade da adesão e prevenir eventuais problemas estéticos e funcionais. O excesso de aplicação de jato de ar também deve ser evitado, prevenindo a incorporação de bolhas no adesivo.
• Não deixe Ambar ao alcance de pacientes e crianças.
• Ambar contém monômeros metacrilatos. Evite usar o produto em pacientes que apresentam alergia aos acrilatos/metacrilatos. Para reduzir o risco, minimize o tempo de exposição dos tecidos dentais a estes materiais não polimerizados.
•Use luvas de proteção durante a manipulação do produto. Caso o produto entre em contato acidental com olhos ou outros tecidos orais, lave com grande quantidade de água.
• Certifique-se de fechar a tampa do frasco após o uso.
• Em cavidades profundas, faça a proteção do complexo dentino-pulpar com um material de forramento ou base cavitária.
• Não use material que contenha Eugenol como base para evitar a cura insuficiente na superfície. A aplicação de concentração elevada de H2O2 também deve ser evitada, pois pode interferir na polimerização do adesivo.
• Não necessita agitação do frasco antes do uso.

Conservação e Armazenamento

• Ambar deve ser armazenado em temperatura entre 15°C-30°C.
• Proteger o produto de contaminação externa.
• O frasco de Ambar deve ser fechado imediatamente após o uso para evitar evaporação do solvente.
• Não exponha o produto à luz intensa ou temperaturas elevadas.
• Não utilizar o produto após o prazo de validade.
• Para limpeza, Ambar pode ser removido com álcool.
• O prazo de validade de Ambar é de 3 anos a partir da data de fabricação descrita na embalagem.

Efeitos colaterais

• Pode haver reação de sensibilização em pacientes sensíveis a quaisquer dos componentes da fórmula do adesivo. Neste caso, o material não deve ser utilizado.

Advertências

• Não utilizar o produto se este estiver fora do prazo de validade. Para descarte do produto siga a legislação de seu país. Não reaproveitar a embalagem vazia. Manter fora do alcance de crianças.