Preenchimento alveolar com enxerto ósseo sintético

Paciente, sexo masculino, 30 anos, compareceu à clínica Naturale Odontologia, cidade de Joinville, apresentando lesão endoperiodontal com envolvimento de furca associada à mobilidade no elemento 46.

Optou-se pela regeneração através de biomaterial sintético à base de fosfato de cálcio no mesmo ato cirúrgico da exodontia. A escolha se deveu dada sua excelente praticidade clínica (não aumenta a morbidade, diminui o tempo cirúrgico, possui eleavada previsibilidade de resultado ainda pode ter sua quantidade ajustada de acordo com a necessidade clínica),

O elemento foi removido, seguido de copiosa curetagem local e somente após a abundante limpeza com soro fisiológico, a lacuna foi preenchida com Nanosynt (FGM-Brasil).

O controle radiográfico foi realizado 5 meses após a exodontia, constatando-se uma excelente regeneração óssea, além da manutenção da altura e espessura alveolar. Os efeitos deletérios da regeneração de um alvéolo proservado apenas com coágulo provavelmente não tornaria esta recuperação tão previsível, fazendo do Nanosynt um importante aliado nessas situações.

“Como clínica-geral, tenho o Nanosynt como um importante aliado quando o assunto é preenchimento alveolar. Seu resultado clínico previsível e seu uso fracionado me conquistaram.”

Dra Elora Casett

 

Fig. 01 – Vista oclusal da condição inicial.

Fig. 02 – Vista lateral inicial do lado direito.

Fig. 03 – Radiografia periapical do el. 46. Envolvimento da lesão endoperio em toda a extensão da raiz distal.

Fig. 04 – Controle radiográfico do preenchimento alveolar (P.O.: 7 dias) .

Fig. 05 – Evidente evolução do material junto aos tecidos circunjascentes. Controle radiográfico do preenchimento alveolar (P.O.: 5 meses)

 

pablo.macedo

Adicionar comentário