Ambar Universal APS: a evolução com resultados surpreendentes

Novo Ambar Unibersal APS, com a exclusiva tecnologia APS

O que já era bom, ficou ainda melhor: é com muito orgulho que a FGM apresenta o Ambar Universal APS, adesivo fotopolimerizável de sétima geração que dispensa o condicionamento ácido em esmalte e dentina. A grande novidade desta versão é a incorporação da tecnologia APS, que confere ao adesivo um aspecto praticamente incolor e amplia o seu grau de conversão. O adesivo mantém a já conhecida excelente adesão de Ambar Universal, que é potencializada pelo MDP (monômero funcional que promove maior adesão).

Assim como o Ambar Universal, o Ambar Universal APS também funciona como um primer para metais e cerâmicas não condicionáveis. Por conta de ser uma solução praticamente incolor, ele também traz uma vantagem estética para as cimentações e restaurações em dentes anteriores.

Conhecendo a tecnologia APS

Lançada no CIOSP 2017, a tecnologia APS é um sistema inovador idealizado pela FGM. De maneira simples, o APS é um sistema de polimerização que promove diferentes benefícios quando aplicado a diferentes materiais.

Um dos principais diferenciais da tecnologia APS é a possibilidade de oferecer uma coloração mais pura e natural para materiais resinosos. Isso é possível graças a uma concentração muito pequena de canforoquinona. Ela é utilizada como se fosse apenas um gatilho, o que traz menos interferência de sua típica cor amarelo-alaranjada.

A tecnologia APS também traz a vantagem de tornar a fotopolimerização mais potente, levando a um maior grau de conversão que melhora as propriedades mecânicas dos materiais.
Nas resinas compostas, pode-se perceber um dos maiores benefécios que o APS oferece: a redução drástica da mudança de cor antes e depois da fotopolimerização (ΔE). Isso traz maior assertividade na escolha das cores para uma restauração, influenciando positivamente nos resultados estéticos.

Outro ponto importante é que a tecnologia APS foi desenvolvida para ser compatível com todos os aparelhos fotopolimerizadores disponíveis do mercado. Ou seja, o profissional pode utilizar o fotopolimerizador que ele já possui no consultório e ainda assim usufruir dos benefícios do APS, uma vez que o sistema fotoiniciador trabalha no mesmo comprimento de onda da convencional canforoquinona e demanda equivalente densidade de potência.

Quer conhecer mais detalhes? Clique aqui para saber mais sobre a tecnologia APS.

pablo.macedo

Adicionar comentário