escova dental bactérias dentes cuidados higienização

Cuidados para não deixar as bactérias invadirem a escova dental

“Escova deve ficar pelo menos a um metro e meio de distância do vaso sanitário, bactérias presentes no ar na hora da descarga do vaso sanitário podem alcançar as escovas de dente sobre os gabinetes”

É comum ter aftas ou inflamações logo após bater com a ‘cabeça’ da escova de dentes na gengiva, durante escovações rápidas ou mais intensas.
O que pouca gente sabe é que é grande o risco de contaminação das escovas de dente por bactérias, principalmente quando elas ficam expostas sobre a pia do banheiro ou mesmo dentro do armário.

Segundo a Academy of General Dentistry (Estados Unidos), o modo como as pessoas armazenam suas escovas de dente pode contribuir para a proliferação de bactérias e causar infecções, como gengivite. Pior ainda, a doença pode se espalhar entre os membros da família pelo contato entre as escovas.Ainda mais grave: bactérias presentes no ar na hora da descarga do vaso sanitário podem alcançar as escovas de dente sobre os gabinetes e, depois, se instalar na boca do usuário.
De acordo com o cirurgião-dentista Marcelo Rezende, pesquisas científicas detectaram presença até mesmo de coliformes fecais nas escovas de dentes.

“Muita gente se preocupa com a estética, mas ignoram princípios básicos de higiene bucal, como os simples cuidados com as escovas de dentes”.
Conheça as principais recomendações para evitar contaminações com sua escova dental:

1ª) Nunca compartilhe escovas de dentes. Não importa se a escova é do seu filho, do seu marido ou mãe. Cada pessoa deve ter sua própria escova de dentes, sob pena de ser contaminada com doenças infecciosas caso esse item não seja respeitado;

2ª) Depois de escovar os dentes, lave a escova com bastante água, tanto as cerdas, como o cabeçote. Guarde sua escova na posição vertical. Se outras escovas dividirem o mesmo recipiente, garanta que elas não entrem em contato uma com as outras;

3ª) Não é necessário deixar as escovas de molho em soluções desinfetantes ou mesmo com enxaguantes bucais. Isso acabaria levando a uma contaminação cruzada entre as escovas de toda a família;

4ª) Nada de soluções caseiras, como colocar a escova de dentes na lava-louça, no microondas ou seja lá onde for. Essas medidas podem comprometer o material;

5ª) Não guarde as escovas em ambiente fechado nem com tampas. O ambiente úmido só contribuirá para a proliferação das bactérias;

6ª) Mantenha o recipiente com as escovas de dentes pelo menos a um metro e meio de distância do vaso sanitário. Outra medida preventiva é baixar a tampa antes de dar descarga e mantê-lo nessa posição sempre que não estiver sendo usado;

7ª) Escove sempre os dentes antes de dormir. À noite, as bactérias presentes na boca se multiplicam 30 vezes mais se você for para a cama sem tomar esse cuidado;

8ª) Não se preocupe em comprar uma escova com mil e uma utilidades. O importante não é a cor nem o modelo, mas que a escova permita alcançar todos os dentes e promova uma boa higiene bucal.

9ª) Troque a escova de dente a cada quatro meses, pelo menos.

Fique atento!

Fonte: vyaestelar

Publicado por FGM Interativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *