clarearm

Tire suas dúvidas sobre clareamento dental

0812_duvidasUm sorriso perfeito faz a diferença na vida de qualquer pessoa: aumenta a autoestima, a convivência social, além de ser um incentivo para o cuidado ainda maior com a saúde bucal. Por isso, o clareamento dental é um dos procedimentos odontológicos estéticos mais procurados, mas que também gera muitas dúvidas. Pensando em dar suporte aos pacientes que procuram esse tratamento, a FGM responde as perguntas mais frequentes sobre o assunto.

É importante lembrar que, seja no método caseiro ou de consultório, o acompanhamento do dentista é imprescindível para evitar eventuais problemas que possam surgir pelo uso dos géis sem o devido conhecimento profissional. Confira:

1. Como funciona o clareamento dental?

O dente possui pigmentos em seus tecidos superficiais e profundos. Estes pigmentos vêm principalmente da dieta rica em corantes. O agente clareador é capaz de penetrar na estrutura dental e reagir quimicamente com estes pigmentos, quebrando-os em moléculas muito menores, que refletem a luz de maneira diferente – e podem inclusive ser difundidos para fora da estrutura dental, causando a diferença visual de dentes mais claros.

2. Quem pode fazer o clareamento dental?

A indicação é que o clareamento dental seja evitado por gestantes, lactantes e pessoas abaixo de 15 anos (nessa idade, a câmara pulpar ainda é muito ampla, e isso pode tornar os efeitos da sensibilidade mais intensos). Para quem não se encaixa nessas categorias, o clareamento dental está livre, desde que a saúde bucal seja atestada por um cirurgião-dentista.

3. Por que é preciso supervisão do dentista para o clareamento caseiro?

Somente o profissional poderá indicar qual o tratamento correto e qual a concentração adequada do gel clareador para cada caso. Além disso, há uma série de procedimentos prévios que apenas o dentista consegue fazer, como tratamento de cáries, gengivite, restaurações com infiltrações, dentes com trincas, recessão gengival, etc. O uso de gel clareador é contraindicado para pacientes que não puderem solucionar os problemas acima.

4. Clareamento dental deixa os dentes sensíveis?

Durante o tratamento, pode haver hipersensibilidade dental em diferentes níveis, de acordo com particularidades de cada paciente – problema tranquilamente contornado pelo profissional, caso o paciente relate incômodo. A FGM dispõe de dessensibilizantes incluídos na própria fórmula dos géis clareadores e ainda oferece produtos específicos para controle da hipersensibilidade, que são fornecidos pelo profissional ao paciente. Após a finalização do tratamento, a hipersensibilidade cessa, e os dentes retomam a sua normalidade. É importante ressaltar que a maioria dos pacientes não apresenta hipersensibilidade, e para aqueles que apresentam, há alternativas para tratar o efeito indesejado.

5. Cremes dentais e fitas clareadoras deixam os dentes mais claros?

Os cremes dentais com efeito clareador apenas retiram as manchas superficiais dos dentes, devido à sua grande abrasividade – diferente de um gel como o Whiteness Perfect, que penetra na estrutura dental e reage quimicamente com pigmentos na parte interna dos dentes. Já as fitas agem como agentes clareadores, com uma concentração muito baixa de peróxido de hidrogênio. Porém, elas têm o inconveniente de não se adaptarem tão bem às arcadas quanto uma moldeira feita sob medida, podendo comprometer a efetividade do clareamento. Ainda, sem o acompanhamento do dentista, não há como controlar uma possível sensibilidade dental e nem tratar problemas que inviabilizam o clareamento dental.

6. Clareamento dental pode ser prejudicial à saúde bucal?

O clareamento dental não altera a integridade dos dentes e não os torna mais frágeis, fracos, nem mais suscetíveis às cáries. Inicialmente pode haver uma pequena perda de conteúdo mineral do esmalte, mas esses minerais são repostos naturalmente pela própria ação da saliva em pouco tempo. Para evitar esse problema, a FGM dispõe de uma linha de clareadores que já inclui flúor e cálcio em sua composição e previne a desmineralização temporária.

7. Quais são os efeitos colaterais do clareamento dental?

Durante o clareamento dental, é possível que o paciente sinta um aumento da sensibilidade dos dentes a variações de temperatura, principalmente ao frio. Ela pode ser controlada com alguns tratamentos prescritos pelo dentista. Irritações na gengiva, garganta, língua ou lábios podem acontecer, embora isso seja em decorrência do uso em excesso de gel na moldeira.

8. É preciso trocar as restaurações de todos os dentes depois de fazer o clareamento?

As restaurações nunca são clareadas, pois não sofrem ação do gel clareador – mas também não sofrem danos durante o tratamento. Assim, só será necessária a troca de restaurações em dentes que aparecem no sorriso, por uma questão estética. Cabe ressaltar que algumas manchas pré-existentes também podem se sobressair após o procedimento, devendo ser identificadas previamente para que não haja insatisfação do paciente após o tratamento.

9. Qual a diferença entre clareamento caseiro e de consultório? E qual o mais eficaz?

Os géis de uso caseiro podem ser à base de peróxido de carbamida ou peróxido de hidrogênio. A linha Whiteness Perfect (peróxido de carbamida) precisa de um tempo de contato com os dentes um pouco maior, pois o oxigênio é liberado lentamente. Já a linha White Class (peróxido de hidrogênio) tem uma liberação mais rápida de oxigênio, fica menos tempo em contato com os dentes e a velocidade de clareamento inicial é mais rápida. Assim, o tratamento caseiro dura de 2 a 3 semanas para ser concluído. Os géis de uso em consultório (somente aplicado pelo profissional) têm uma maior concentração de peróxido de hidrogênio, em torno de 35%, as sessões duram em torno de 40 minutos, e são necessárias em média 2 a 3 sessões para um bom clareamento. Os dois tratamentos são equivalentes, até mesmo porque quem dita o limite do clareamento é a própria fisiologia do dente. Dessa forma, quaisquer das técnicas preconizadas, seja em consultório ou em casa, tendem a atingir um resultado semelhante, desde que sejam bem aplicadas.

10. Qual a longevidade do clareamento?

A longevidade do clareamento é variável de um paciente para outro. Mas de acordo com estudos, o tempo médio de retenção de cor é de 2 a 3 anos.

Publicado por FGM Interativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *