problemas depois 60 anos

Saiba como afastar problemas bucais depois dos 60 anos

A     receita é uma só em qualquer idade: higiene bucal adequada e visitas regulares ao dentista. “Não é natural os dentes caírem, se forem bem cuidados durante toda a vida, permanecerão saudáveis”, diz o cirurgião-dentista, Giuseppe Romito, professor da Faculdade de Odontologia da USP.

Romito conta que tem pacientes que estão com 80 anos e que vão ao seu consultório há 20 anos e não perderam, nem vão perder nenhum dente por conta de doenças bucais. “O que ocorre é que os dentes amolecem ou são perdidos em função de patologias bucais que são passíveis de serem tratadas e, o mais importante, prevenidas”, afirma o profissional.

Maiores riscos
Algumas doenças em outras partes do corpo podem comprometer a saúde da boca, e isso é mais frequente depois dos 60 anos. Por outro lado, com o acompanhamento do profissional, é possível prevenir esses efeitos e garantir qualidade de vida aos idosos.

Os portadores de diabetes, por exemplo, têm, aproximadamente, quatro vezes mais chances de sofrer com inflamações nas gengivas e perdas do suporte ósseo dos dentes. O aumento de glicose no sangue deixa o sistema imunológico vulnerável a processos infecciosos causados por bactérias e fungos. É este quadro que favorece o surgimento de doenças periodontais (gengiva).

Por sua vez, a periodontite é uma inflamação gengival que, em casos mais graves, pode levar à perda do osso de suporte dos dentes. Isso pode ocorrer mais na terceira idade, mas não em decorrência do envelhecimento, e sim pela falta de cuidados preventivos em relação à saúde bucal.

Ao cuidar da higiene da boca também é possível afastar doenças como a cárie – umas das maiores responsáveis pela perda dos dentes. “Os procedimentos preventivos precisam ser bem realizados nessa fase da vida, desde a escovação, uso do fio dental/escova interdental, limpeza correta das próteses e mucosas”, diz o dentista Fernando Luiz Brunetti Montenegro, consultor científico da ABO.

A periodontite é uma inflamação gengival que pode levar à perda do osso de suporte dos dentes. Isso ocorre mais na terceira idade, pela falta de cuidados preventivos

A vilã
Alguns desses problemas, podem estar relacionados com a xerostomia, conhecida como boca seca. A diminuição do fluxo salivar é causada pelo efeito colateral de cerca de 60% dos remédios que o idoso ingere normalmente. Além da falta de saliva estar ligada a problemas como cárie, periodontite e mau hálito, a complicação pode ser ainda maior. “Com a xerostomia as próteses podem se soltar, provocando mudanças na dieta que levam à desnutrição e problemas estomacais nesses indivíduos”, afirma o especialista.

A receita é uma só em qualquer idade: higiene bucal adequada e visitas regulares ao dentista

(Via Terra)

Publicado por FGM Interativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *