opus_bulk_fill_flow_cover-01

Resina Opus Bulk Fill Flow usa técnica para preenchimento único de grandes cavidades.

A resina é uma opção de última geração para o profissional que deseja dinamizar a sua prática diária, com propriedades mecânicas e baixa tensão de polimerização

     Procedimentos odontológicos mais resolutivos, eficazes e, ao mesmo tempo, práticos. A partir desse conceito, a FGM apresenta ao mercado a OPUS BULK FILL FLOW, resina para preenchimento de grandes cavidades de forma única ou em grandes incrementos de até 4 mm. O produto é usado para preenchimento de toda cavidade em um único incremento, demandando apenas uma cobertura de 2 mm por uma resina convencional.

     A Opus Bulk Fill é uma importante opção para o profissional que deseja dinamizar a sua prática diária. Atualmente, a simplificação dos procedimentos odontológicos é uma necessidade na maioria dos consultórios dentários. Técnicas e materiais dentários têm sido desenvolvidos em consonância com esta tendência.

     Os profissionais que optarem por utilizar a Bulk Fill terão expressiva economia de tempo e poderão oferecer mais conforto aos pacientes. Para que seja viável este tipo de abordagem, foi necessário desenvolver resinas compostas que apresentem uma nova tecnologia, baseada em uma formulação avançada. Toda essa tecnologia permite ao produto apresentar grande profundidade de cura e baixa tensão de contração.

blog opus-01

     As indicações mais importantes são para restaurações CL I e CL II (dentes posteriores) como base ou forramento. Base é quando o material é coberto por resina  composta convencional, porém fica exposto ao meio bucal parcialmente nas regiões interproximais. Já no forramento, o material fica confinado na cavidade, sendo circundado por resina ou tecido dental em todas as margens.

     O incremento único em grandes cavidades se deve à redução da tensão de contração e a maior profundidade de cura. A baixa tensão de contração evita deflexão cuspídea e eventuais trincas ou fraturas do dente. A adaptação marginal da resina na cavidade também não fica comprometida haja vista que a resina possui menor contração. A profundidade de cura, por sua vez, permite que a luz do fotopolimerizador sensibilize adequadamente até as porções mais profundas da cavidade, onde o material fora inicialmente aplicado.

     Os cuidados são os mesmos indicados para uma restauração profunda. Quando se trabalha em dente vital, o forramento da parede pulpar com material específico (hidróxido de cálcio ou CIV) é importante, pois as resinas Bulk Fill, assim como as demais, podem apresentar efeito irritante ao tecido nesta situação. Quando da restauração de dentes não vitais, nenhum cuidado adicional é necessário. Em ambos os casos, quando se restaura com uma resina fluida, é necessário cobertura desta por uma resina convencional como última camada.

     A resina Bulk Fill fluida tem alguns atributos específicos para que o profissional consiga lidar  melhor com a tensão de contração. Com isso, automaticamente o material tem algumas propriedades mecânicas reduzidas, fazendo com que o desafio da mastigação seja inviável. Ainda, por sua natureza fluida, a resina não permitiria escultura funcional/estética da região oclusal. Portanto, a técnica prevê um recobrimento de cerca de 2mm por uma resina convencional (condensável). O banco de dados científicos acerca deste material é rico, testando suas mais diversas características em uma pluralidade de ensaios.

 

Conheça a opinião de quem já usou e aprovou. 

 

“Conheci a técnica de incremento com resina fluida em 2003. Contudo, resinas ‘Flow’ não possuíam uma qualidade na vedação marginal e, após um tempo, as margens da restauração encontravam-se escuras, com fortes suspeitas de infiltração. Com a resina Opus Bulk Fill Flow (FGM), a contração é praticamente zero, transmitindo ao procedimento um resultado de maior longevidade e segurança”.

few-04

 

 Iduilton J. Grabowski Jr, especialista e mestre em ortodontia e professor dos cursos de especialização do Instituto Thum (Joinville/SC) e da ABO/PR.

____________________________________________________________________________________________________________________

“Resinas do tipo Bulk Fill agilizam e facilitam a vida do clínico na confecção de restaurações em dentes posteriores, virtualmente eliminando os efeitos deletérios gerados pelas tensões oriundas da contração de polimerizacão. A Opus Bulk Fill Flow da FGM, a qual possui uma consistência extremamente tixotrópica, não escorre para áreas indesejadas, mesmo em um plano inclinado. Além disso, tem à disposição diferentes cores, o que favorece o mimetismo estético e minimiza as chances de acinzentamento das restaurações, fato que, eventualmente, poderia ocorrer com outros materiais dessa categoria”.

few-01

 

Rodrigo Reis, doutor em Odontologia (UFRJ), pós-graduado em Implantes (CERTO Odontologia) e professor coordenador do curso de pós-graduação de Estética em Clínica Integrada I.O. (PUC/RJ).

___________________________________________________________________________________________________________________

“A Opus Bulk Fill Flow é uma resina bulk que realmente veio para ficar. Com excelente consistência, tixotropia e facilidade de aplicação, pode ser colocada como um liner ou uma base de até 4mm de espessura. Vai realmente facilitar e dar mais qualidade ao trabalho do profissional”.

few-02

 

Fábio Sene, especialista, e doutor em dentística restauradora (Faculdade de Odontologia de Bauru/USP/SP) e professor adjunto da Universidade estadual de Londrina (Faculdade de Odontologia, Londrina.

___________________________________________________________________________________________________________________

“O conceito Bulk Fill vem ganhando força à medida que a literatura científica vai apresentando cada vez mais resultados que mostram a viabilidade de se executar restaurações diretas em dentes posteriores com uma técnica mais fácil, mais rápida e menos dependente do operador. Acompanhando esta tendência, a FGM lança sua resina Opus Bulk Fill Flow. Tive a oportunidade de avaliá-la clinicamente. É uma resina de excelente escoamento, de fácil adaptação às paredes cavitárias, mas que apresenta a interessante propriedade de manter-se estável e nivelada, independente da inclinação do dente restaurado. Clinicamente, cumpriu com o que se espera de um material de sua categoria”.

few-03

 

José Carlos Garofalo, prof. Ms. em Dentística e coordenador do curso de especialização em dentística da EAP/APCD São Paulo.

Publicado por Pablo Henrique Asenjo de Macedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *