manter atualizado

Para se manter atualizado

Confira abaixo a segunda matéria da nossa série sobre gestão de consultório!
Apostar na Internet se destaca entre os conselhos dos consultores de negócios para os cirurgiões-dentistas se manterem atualizados. “Todo mundo dá uma olhadinha nas mídias sociais, mas cabe a nós gerar conteúdos que acrescentem à nossa imagem. A contratação de consultores especializados em odontologia tem aumentado cada vez mais”, revela Marcelo Alves, professor da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (Forp/USP).
Flavio Ribeiro, diretor de negócios da FAR Coaching e Consultoria, aponta que uma boa gestão financeira é imprescindível. “Ter agenda lotada e trabalhar 10 horas por dia é bom para um começo de carreira, mas nem sempre é sinal de bom desempenho financeiro. Você sabia que tem muitos dentistas realizando procedimentos por preços menores que os custos de produção? Ou seja, podem trabalhar menos e ter resultados melhores de finanças e qualidade de vida”, analisa.
Transformando o consultório em empresa
A transição da vida acadêmica para a profissional pode não ser tão simples quanto o estudante espera. O mercado da saúde bucal, saturado em algumas regiões do país, ainda é promissor em outras. “O desempenho depende da qualificação. Tudo aquilo que caracteriza a proatividade no recém-formado significará menores dificuldades pelo seu poder de flexibilização frente às oportunidades”, aponta o professor Marcelo Alves.
Segundo Márcio de Souza, da ProxyMed Gestão e Marketing Médico e Odontológico, a falta de discussão no âmbito acadêmico é um dos fatores que atrapalham a inserção nesse ambiente competitivo. “É preciso saber o quanto gastar, quantos clientes serão necessários para ter margem de lucro e que processos de gestão devem ser adotados. Mas as faculdades não pensam de maneira mercadológica. Os recém-formados querem o cartão bonito, a mesa que impressiona, o e-mail com o nome deles, mas não sabem como manter essa estrutura”, critica.
Ser o seu próprio chefe é uma experiência fantástica – que pode dar errado. Para evitar contratempos, a palavra-chave é planejamento, com análises constantes e racionais dos gastos e custos. O primeiro passo é um plano de negócio. O profissional deve pensar no consultório como empreendimento, que demanda um estudo de mercado, investimentos e capacitação. Além dos desafios iniciais, o especialista aponta outros obstáculos: “É preciso constituir uma carteira de clientes e identificar os formadores de opinião, pacientes que gostam do seu trabalho e geram indicações. Formar uma equipe, legalizar adequadamente o negócio e, principalmente, gerar um fluxo de fidelização que transforme a captação de clientes em um processo natural”.
Se montar um consultório pode representar um risco, em função dos altos custos, para mantê-lo em funcionamento existem outras opções. Uma delas é a continuação dos estudos, com as bolsas oferecidas em processos seletivos de mestrado. Para aqueles que buscam atuar na área, sempre é possível inserir-se em equipes já consolidadas no segmento clínico. Outras opções são os convênios, franquias e até mesmo concursos públicos.
Publicado por FGM Interativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *