nutrição saúde dentes boca

Monte o cardápio ideal para um sorriso saudável

 

Os nutrientes contidos nos alimentos podem ajudar na prevenção da saúde oral. Ao selecionar seu cardápio, é possível optar por alimentos que fortalecem os dentes e eliminar outros que podem prejudicar o equilíbrio do organismo
Ter uma dieta balanceada é bom para o colesterol, para se manter em forma e para ter uma boca saudável. Isso mesmo. Os nutrientes contidos nos alimentos podem ajudar na prevenção da saúde oral. Ao selecionar seu cardápio, é possível optar por alimentos que fortalecem os dentes e eliminar outros que podem prejudicar o equilíbrio do organismo.
Quando se evita alimentos ácidos e açucarados, por exemplo, o pH da boca fica equilibrado, o que dificulta o desenvolvimento de bactérias patogênicas, que causam cáries e periodontites. Já verduras, legumes e frutas têm micronutrientes que a boca necessita, como vitamina C, cálcio, magnésio, fósforo e flúor. “A vitamina D também é importante para a saúde bucal, pois, junto com o magnésio, ajudam na fixação do cálcio”, diz a nutricionista funcional Christiane Vitola.
Um ponto de atenção são alimentos e bebidas que contenham o chamado açúcar “oculto”. Normalmente, molhos, condimentos, energéticos, isotônicos, chás industrializados têm grande quantidade de sacarose. Essa substância torna o pH oral cariogênico. “Quando os dentes ficam expostos por longos períodos aos açucares e substâncias ácidas, são literalmente ‘dissolvidos’ e precisam de tratamento rápido para evitar danos maiores”, explica o dentista Hugo Roberto Lewgoy, consultor científico.
Espere o momento certo para escovar os dentes
É compreensível que algumas pessoas pensem que escovar os dentes logo após as refeições é a melhor solução para garantir dentes fortes e saudáveis. Mas este nem sempre é o melhor caminho, pois a saliva não tem tempo suficiente para elevar o pH da boca – processo que demora de 30 minutos a duas horas. Escovar os dentes quando o pH oral está ácido faz com que o dente seja submetido a um processo de erosão (desmineralização).
“Na realidade a escovação tem a função de desorganizar a chamada placa dental, placa bacteriana ou biofilme oral e não de remover detritos alimentares”, esclarece o especialista. Ele sugere que os restos de alimentos sejam removidos com fio dental ou escova interdental prime. “Na hora da escovação, o ideal é usar uma escova ultramacia e com grande quantidade de cerdas para evitar a abrasão e, assim, prevenir o desgaste do esmalte, a retração gengival e a sensibilidade”.
Mocinhos da história
A vitamina C tem papel fundamental na formação e construção do corpo-humano. Por exemplo, a vitamina C contida principalmente nas frutas e vegetais auxilia na prevenção das gengivites e manutenção da saúde dos tecidos de suporte dos dentes chamados periodonto. Por outro lado os alimentos que contêm vitamina C têm um pH ácido sendo necessário o equilíbrio e bom senso em sua utilização.
Como cardápio ideal para quem quer cuidar da saúde bucal, a nutricionista funcional Gismari Bertoncell incentiva o consumo de todas as frutas e verduras. “Dê preferência para as orgânicas e da época (que possuem mais nutrientes), inclua mais gorduras boas como castanhas e abacate e restrinja o consumo de açucares embutidos nos alimentos (biscoitos, sucos, pães brancos e refrigerantes)”, diz.
“De forma geral pode-se considerar que os alimentos açucarados e ácidos são prejudiciais para os dentes e tecidos de suporte, já o leite, queijos, frutas frescas, vegetais e os alimentos integrais são benéficos para a formação da estrutura dental e para a manutenção da saúde oral”, afirma Hugo.
Tome nota
Gismari Bertoncello separou os alimentos em dois grupos para facilitar a montagem de um cardápio favorável a um sorriso saudável.
• Maus alimentos para a saúde bucal: açúcar, café, molhos, sucos industrializados e artificiais, refrigerantes, guloseimas, carboidratos refinados, extramente ácidos como limão, se consumidos excessivamente.
• Bons alimentos: sucos com couve (rica em magnésio e outros minerais importantes na calcificação), algas, todas as frutas e verduras, castanhas e nozes, ovos, alimentos ricos em fibras, a dupla arroz e feijão.
Christiane Vitola exemplificou os nutrientes que cada alimento traz consigo:
• Vit C: folhas verdes, frutas cítricas (laranja, limão, mexirica), abacaxi, acerola.
• Cálcio: brócolis, soja, vegetais verdes escuros, leite e derivados
• Magnésio: cereais integrais e vegetais folhosos escuros
• Fósforo: leite, carne bovina, ovos, aves e peixes
• Flúor: água e alimentos fortificados e alguns vegetais como: agrião, alho, cebola, couve e maçã
Publicado por FGM Interativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *