odontologia fotografia dentista dentes fgm

Fotografia na odontologia: uma forma inovadora de potencializar seu trabalho

O interesse pela fotografia é constante na vida dos profissionais de odontologia. Hoje a técnica exerce um papel fundamental na documentação, diagnóstico e planejamento do tratamento. Nosso entrevistado, o fotógrafo Dudu Medeiros, desmistifica alguns conceitos sobre o uso da máquina fotográfica para estes profissionais e também relata sua trajetória desde o primeiro contato com a câmera até a chegada ao mundo odontológico.
DE UMA FORMA RESUMIDA, PODERIA EXPLICAR A SUA TRAJETÓRIA?
Nasci em Natal-RN e no início pensei que seria professor de Inglês, fiz faculdade e acabei me formando em Administração e Letras. Durante meus estudos, trabalhei na Coca-Cola e em shopping como gerente de marketing, mas fui descobrindo o gosto pela fotografia mais tarde, pois sabia que tinha uma veia artística muito forte. Quando criança era compulsivo por desenhos, mas descobri que a fotografia me dava mais prazer, então terminei a faculdade e fui pros EUA estudar a técnica. Depois, voltei pra Natal e comecei a fotografar modelos e trabalhar com moda, no início meu foco sempre foi moda, não pensava ainda na área de odontologia. Depois das especializações me programei para ir para São Paulo seguir o mercado da moda. Então uma modelo da época me telefonou me pedindo uma indicação de dentista e como éramos muito amigos fui atrás do melhor dentista da época e ele se predispôs a ajudá-lo, mas com a condição de que eu fotografasse o rosto dela antes e depois do tratamento. Depois disso ele me fez a proposta de levar uma modelo por ano para a clínica dele, fazendo o mesmo trabalho, mostrando o antes e o depois. Então fui pra São Paulo e contribui com um livro que tinha a mesma proposta em fotografar o rosto. Aí me fixei mais no mercado odontológico e comecei a lecionar a pedido de dentistas que estavam conhecendo meu trabalho.
DURANTE SUA TRAJETÓRIA, TEVE ALGUMA DIFICULDADE?
Quando fui lecionar pela primeira vez eu morri de medo, não estava apto a apresentar minhas experiências. A pressão interna e medo de  prender a atenção das pessoas em minha aula me deixaram apreensivos, mas em uma oportunidade lembrei de um professor meu que dizia assim: “Se você entrar e seus alunos aprenderem pelo menos 5% do que você ensinar, então pode-se considerar um bom professor”. Ou seja, você não tem obrigação de ensinar 100%, mas sim alguma coisa. Esta dificuldade foi superada, mas sempre fica ainda um receio em cada apresentação.
A SUA MANEIRA DE ENSINAR É MESMO DE DUDU MEDEIROS OU VOCÊ CRIOU PARA DAR AULAS?
Faz parte da minha personalidade. Sou muito brincalhão e divertido. No começo achei que dando aula para dentistas eu teria que ser mais sério, mas depois percebi que isso era bobagem e hoje consigo ser mais espontâneo sem me forçar a uma apresentação mais formal. O Dudu dando aulas é o mesmo Dudu com os amigos e família.
DEPOIS QUE SEUS ALUNOS APRENDEM A FOTOGRAFAR, ELES TE PROCURAM PARA MOSTRAR O RESULTADO?
Sim, muitos alunos me mostram o resultado das fotos. Recentemente recebi um trabalho de um aluno, através do facebook, onde ele utilizou alianças entre os dentes para fotografar a irmã e o cunhado que iam se casar, mas antes passaram em seu consultório para fazer um clareamento dental. Achei um máximo!
DIRÍAMOS ENTÃO QUE O CONCEITO DO CURSO É AMPLIAR A FOTOGRAFIA NO CAMPO ODONTOLÓGICO?
Sim, por isso sempre digo: você pode fotografar tudo. Os dentistas compram o equipamento pensando apenas em fotografar a boca, mas esse equipamento é o mesmo de um fotógrafo profissional, tem uma lente que não deforma a imagem e  alcança imagens além do que o nosso próprio olho pode ver. Então procuro passar esta didática a eles para que percebam o instrumento que possuem, não o utilizando apenas para registrar o protocolo clínico de forma tradicional.
O ENVOLVIMENTO COM O MUNDO DA MODA TROUXE ALGUM BENEFÍCIO PARA O MUNDO DA ODONTOLOGIA?
A moda condiciona o mercado em geral e também ao da Odontologia, por exemplo: há muita preferência hoje em dia em agências por modelos com diastema. Já aconteceu de uma modelo fazer o tratamento para fechar os dentes e a agência  pedir para que ela não fechasse. Considero extremamente importante os profissionais em geral estarem atentos com a moda, pois ela dita alguma regras estéticas e isso pode ajudar até mesmo com que o dentista consiga “vender” melhor o seu trabalho.
O QUE APONTA EM SEU TRABALHO COMO DIFERENCIAIS?
Quando vou ensinar penso que se eu fosse um fotógrafo e tivesse que aprender a fazer clareamento, por exemplo, não ia querer aprender nada sobre a origem dos produtos: gel, química, etc. Iria querer saber o prático, para que serve, quais os benefícios e o que isso poderá me trazer de melhorias para o meu trabalho. Estas regras são extremamente importantes para que o trabalho tenha seu diferencial, se colocar no lugar de quem está aprendendo.
Acredito que a odontologia criou um diferencial da moda. As vezes a agência manda uma modelo achando que ela tem o sorriso bonito, mas ela não tem. O dente pode estar amarelado demais, ela pode ter diastema, enfim. Hoje consigo aliar estas experiências para mostrar aos dentistas o que é interessante para destacar ao seu paciente e consigo mostrar a agencias de modelo quais são os sorrisos considerados atraentes. Uno estes dois quesitos e transfiro as minhas obras.
FALE UM POUCO SOBRE A IMPORTÂNCIA DE O DENTISTA EM USAR A FOTOGRAFIA EM BENEFÍCIO DE SEU TRABALHO.
Imagine uma ferramenta que diminua 90% do erro de interpretação para seu trabalho? Uma fotografia é uma prova de que aquele trabalho foi bem feito. Nada melhor que a pessoa ver a imagem e interpretá-la por ela mesmo. Eu tenho notado que a a área de implantodontia e ortodontia tem crescido muito e que geralmente usam imagens para mostrar seu trabalho. Imagina se usarem de forma diferenciada? Com imagens conceito, ao exemplo destas em destaque, com certeza farão toda diferença. Os argumentos para convencer o paciente poderão triplicar.  Esse marketing já é realizado pelos profissionais, mas de forma tradicional, a ideia é potencializar estes argumentos e fazer com que o trabalho do dentista seja ainda mais valorizado.
Dudu Medeiros é membro da International Federation of Journalists. Colaborador dos livros: “A Estética Natural”, de Dario Adolfi; “Sorriso Modelo”, de Marcelo Kyrillos e Marcelo Moreira; “Invisível” e “Equilibrium”, do Prof. Sidney Kina; “Reconstrução Tecidual Estética”, de Julio César Joly, Robert Carvalho da Silva e Paulo Fernando de Carvalho; a edição comemorativa de 25 anos do livro “Change Your Smile”, de Ronald Goldstein, e “Quintessence of Dental Technology 2010”, de vários autores internacionais. Elabora material fotográfico para modelos profissionais das principais agências de São Paulo e associadas no exterior: Mega, BRM, L’Equipe, Joy, HDA, Wolf Maya, Elite, ICE (Itália), Factory (Alemanha) e Group (Espanha).
Publicado por FGM Interativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *