Especialização na odontologia.

Estudar, estudar e estudar. O avanço tecnológico parece estar cada vez mais rápido. Novas técnicas, abordagens e artigos científicos deixam a Odontologia cada vez mais segura e eficiente. O dentista moderno não pode ficar para trás. Não pode ficar preso às quatro paredes de seu consultório. Os pacientes querem inovação, serviços mais seguros e mais rápidos.

No entanto, as formas de se manter atualizado nas áreas da Odontologia ainda segue um padrão mais antigo. Palestras, workshops, mestrados, doutorados, atualizações e especializações. É importante ponderar com cuidado a escolha do tipo de ferramenta que vamos utilizar, dependendo do momento da nossa vida pessoal e profissional, do nosso tempo disponível e do quanto estamos dispostos a investir em nossa educação.

Percebemos que assim como aconteceu com a Medicina, a Odontologia está se tornando mais especializada com o passar dos anos. Os processos seletivos e concursos também estão cada vez mais exigentes, em sua maioria, pedindo no mínimo que o dentista seja especialista em alguma área.

Para os recém-formados a sugestão é aguardar alguns meses e experimentar várias especialidades para fazer a escolha com mais sabedoria. Vivenciar a clínica geral no dia a dia do consultório é muito válido para encontrar a especialidade que você mais gosta, dentre as 19 existentes. Ao escolher a especialidade, procure cursos com ênfase na parte clínica e professores renomados. Nada melhor do que fazer uma especialização e já poder começar a usar o que você está aprendendo no seu consultório.

Se a dúvida ainda estiver muito persistente, a dica é fazer uma atualização ou curso de curta duração nas áreas de maior interesse. Converse com colegas que já são especialistas há algum tempo. Veja se é esse o rumo que você quer dar para a sua profissão.

Ser especialista não quer dizer que você vai largar a clínica geral de vez. Você apenas vai abrir uma gama maior de possibilidades na hora de oferecer seus serviços aos seus pacientes. Além disso, o seu networking precisa estar em dia. Seus colegas que não fazem o que você faz indicam pacientes para você e vice versa. Fazer parte de uma equipe em uma grande clínica também fica como opção interessante.

Outra maneira de mostrar para os seus colegas e pacientes que você não parou de estudar é por meio das redes sociais. Atualize seu currículo no perfil do Linkedin e na Plataforma Lattes, dê check-in via Foursquare quando estiver fazendo cursos ou indo a congressos e palestras. Tire fotos e publique via Instagram com possibilidade de aparecer no Twitter, Facebook e Tumblr. Seu marketing pessoal agrega valor ao serviço que você oferece no seu consultório.

Fonte: Dr. Luiz Rodolfo http://bit.ly/2fZlUnr

FGM Interativa

Adicionar comentário