clareamento fgm dentes clareamento dental dentista

Clareamento Dental deve ser feito somente com prescrição profissional

Quando mal realizado, procedimento pode causar sérios danos à saúde bucal

Chá, vinho, mate e produtos com pigmentações escuras, como shoyo. A principal vilã para o escurecimento dos dentes é a alimentação. Molhos de soja, refrigerantes à base de cola e sucos coloridos artificialmente, além dos produtos já citados, estão entre os itens que mais mancham o sorriso. Uma dieta com menor concentração de corantes, aliada a correta higiene oral, é imprescindível para manter os dentes sempre “branquinhos”. Atualmente, os consultórios odontológicos dispõem de diversas alternativas seguras para quem deseja um sorriso mais alvo. O procedimento deve ser feito somente por profissionais especializados, após a realização de um check-up geral da saúde bucal, com o intuito de identificar a melhor opção para o tratamento. A FGM Produtos Odontológicos conta com uma extensa linha clareadora utilizada e desenvolvida pelos principais profissionais do país.

A venda indiscriminada de clareadores dentais, diretamente ao consumidor, pode causar sérios danos à saúde dos pacientes. “O clareamento é uma terapia que, precisa ser encarada com muito cuidado, desde o diagnóstico, escolha da técnica de clareamento dental, concentração do gel clareador, e com decisões de tratamento também personalizadas, baseadas em evidências científicas e clínicas de qualidade”, alerta o Dr. Mauro Piragibe, Cirurgião-Dentista e Diretor da Associação Brasileira de Odontologia do Rio de Janeiro. No momento da avaliação clínica é possível, em alguns casos, descobrir se o paciente terá maior ou menor risco a sensibilidade. O acompanhamento do dentista poderá minimizar e até solucionar este inconveniente.

Os riscos do tratamento caseiro, sem orientação, são muitos. Vendido em concentrações variadas, o peróxido de carbamida (substância do gel) precisa ser administrado de acordo com as necessidades pontuais de cada paciente. “Muitos procuram realizar o tratamento sozinhos para diminuir os custos, porém o paciente não está apto ao processo, além dele não saber de outros problemas que ele pode ter nos dentes, o que seria contraindicado o procedimento”, explica o profissional.

Pessoas com problemas bucais devem, primeiramente solucioná-los, para então submeterem-se ao clareamento dental. Como precaução, o tratamento também é contraindicado para gestantes e lactantes. Não é possível clarear restaurações ou próteses previamente existentes. Dependendo do comprometimento estético, estas deverão ser trocadas ao final do tratamento para homogeneizar a cor do sorriso.

Publicado por FGM Interativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *