Laminados cerâmicos para correção de dentes conóides

Mauricio Neves Gomes, Pedro Luiz Geraldo Junior e Fabiano Henrique Santolim
Maurício Neves Gomes - Especialista em Dentística (CETAO-SP); - Mestre e Doutor em Materiais Dentários (USP-SP); - Professor do Curso de Atualização em Dentística com ênfase em Estética (APCD Central-SP).Pedro Luiz Geraldo Junior - Especialista em Dentística com ênfase em Estética – EAP.Fabiano Henrique Santolim - Técnico em Prótese Dental (SENAC).

Paciente do gênero feminino, 39 anos de idade.

A QUEIXA

Alteração da forma dos dentes laterais superiores.

ASPECTO INICIAL

Paciente com dentes escurecidos demonstrando a forma conóide dos dentes 12 e 22, evidenciados no sorriso.


 

O EXAME CLÍNICO/RADIOGRÁFICO

Os dentes 12 e 22 apresentavam-se hígidos, porém com alteração de forma – aspecto conóide – e o dente 13 apresentava desgaste na ponta da cúspide. O tecido gengival mostrava boa condição e os zênites aspecto harmônico. Os dentes inicialmente tinham cor próxima a C1 ou C2.

 

O TRATAMENTO

Antes da abordagem protética, fez-se clareamento caseiro supervisionado durante 2 semanas. Com os dentes já clareados (cor B1), duas lâminas e um fragmento cerâmico foram realizados nos dentes 12, 22 e 13 respectivamente.