Eficácia e segurança no clareamento de consultório

Leandro Martins, Luciana Mendonça da Silva e Adriana Fonseca
Leandro Martins - Doutor em Reabilitação Oral (FOB/USP-SP); - Mestre em Dentística e Materiais Dentários (FOB/USP-SP); - Especialista em Dentística (FOB/USP-SP); - Especialista em Prótese Dentária (PROFIS Bauru-SP). - Professor Adjunto (UFAM-AM).Luciana Mendonça da Silva - Mestre e Doutora em Dentística (FOB/USP-SP); - Especialista em Dentística (HRAC/USP Bauru Centrinho). - Professora Adjunta (UFAM-AM).Adriana Fonseca - Mestre em Reabilitação Oral (FOUFU-MG); - Especialista em Prótese Dentária; - Professora Assistente (UEA-AM).

Paciente do gênero feminino, 24 anos de idade.

A QUEIXA

Insatisfação com a coloração de seus dentes.

ASPECTO INICIAL

Dentes com saturação de cor média e adequada saúde bucal.


 

O EXAME CLÍNICO/RADIOGRÁFICO

Paciente com boa saúde bucal, não apresentando nenhum problema que contraindicasse o clareamento dentário.

 

O TRATAMENTO

O clareamento de consultório foi realizado com o peróxido de hidrogênio 35% contendo cálcio – Whiteness HP Blue (FGM) em 3 sessões de 40 minutos cada. Previamente a cada aplicação do gel clareador, foi aplicado o gel dessensibilizante à base de nitrato de potássio 5% e fluoreto de sódio 2%, o Desensibilize KF2% (FGM), por 10 minutos.