Clareamento dental caseiro – uma abordagem simplificada

Marcelo Figueiredo Magalhães
Marcelo Figueiredo Magalhães - Graduado em Odontologia (UNIFOR-CE); - Pós-Graduação em Reabilitações Estéticas (ICEO-CE); - Especialização em Prótese Dentária (São Leopoldo Mandic-CE); - Mestrado em Clínica Odontológica Integrada (São Leopoldo Mandic-SP); - Coordenador do Curso de Imersão em Estética (CEOPP-CE); - Professor da Especialização de Ortodontia (CEOPP-CE).

Paciente do gênero masculino, 24 anos de idade.

A QUEIXA

Dentes amarelados.

ASPECTO INICIAL

Dentes de coloração similar a A3.


 

O EXAME CLÍNICO/RADIOGRÁFICO

Paciente com boa saúde bucal, sem necessidade de intervenção prévia ao clareamento. Percebem-se manchas em esmalte, estriadas e esbranquiçadas, em pré-molares, principalmente nos dentes 24 e 25 (face vestibular).

 

O TRATAMENTO

Devido ao grau de saturação dos dentes, estimou-se que seu clareamento levaria a uma atenuação das manchas. Foram três semanas de clareamento caseiro supervisionado, com gel de peróxido de carbamida a 16% – Whiteness Perfect (FGM).