Resistência adesiva à dentina após clareamento dental

LEGRAMANDI DC.

Resumo:
 
Com a introdução de várias técnicas de clareamento dental, bem como o lançamento de vários agentes clareadores em diferentes concentrações e formas de ativação (química e física), se faz necessária à investigação de sua ação sobre as estruturas dentais. Assim, o objetivo desse estudo foi testar as hipóteses de que a técnica de clareamento dental com peróxido de hidrogênio a 35% (Whiteness HP) diminui a resistência adesiva à dentina dos sistemas adesivos convencionais contendo como solvente acetona (Prime & Bond NT) ou água e etanol (Single Bond) e do sistema adesivo autocondicionante (Clearfil SE Bond) e que após sete dias do clareamento os valores de resistência adesiva à dentina humana retornam aos valores dos dentes não submetidos a clareamento. Foram confeccionados 162 espécimes, divididos em 9 grupos: GRUPO 1- (controle) – sistema adesivo convencional Prime & Bond NT. GRUPO 2- (controle) – sistema adesivo convencional Single Bond; GRUPO 3- (controle) – sistema adesivo autocondicionante Clearfil SE Bond; GRUPO 4 – clareamento com Whiteness HP e adesão imediata com sistema adesivo convencional Prime & Bond NT; GRUPO 5 – clareamento com Whiteness HP e adesão imediata com sistema adesivo convencional Single Bond; GRUPO 6 – clareamento com Whiteness HP e adesão imediata com sistema adesivo autocondicionante Clearfil SE Bond; GRUPO 7 – clareamento com Whiteness HP; armazenamento em estufa a 37°C durante 7 dias e sistema adesivo Prime & Bond NT GRUPO 8 – clareamento dental com Whiteness HP; armazenamento em estufa a 37% durante 7 dias e sistema adesivo convencional Single Bond; GRUPO 9 – clareamento com Whiteness HP; armazenamento em estufa a 37% durante 7 dias e sistema adesivo autocondicionante Clearfil SE Bond. Todos os dentes foram restaurados com resina composta TPH e submetidos ao teste de microtração à velocidade de 1.0 mm/min em uma máquina de ensaios universal (Emic, Brasil). As médias e respectivos desvios – padrão para cada grupo foram: G1-25.73 ±3.84; G2- 24.26 ±3.78; G3- 30.95 ±5.02; G4- 23.81 ±6.68; G5- 23.60 ±5.88; G6-28.85 ±3.81; G7- 32.69 ± 8.06; G8- 25.86 ±6.16; G9- 27.45 ±8.97. Após análise estatística pelos testes ANOVA a um critério e Tukey , para comparações individuais, foi possível concluir que a técnica de clareamento dental com o peróxido de hidrogênio a 35% promoveu uma diminuição da resistência adesiva à dentina do sistema adesivo que apresenta acetona como solvente (Prime & Bond NT), sendo que os valores de resistência adesiva foram recuperados sete dias após o clareamento dental; a técnica de clareamento dental com o peróxido de hidrogênio a 35% não alterou a resistência adesiva à dentina do sistema adesivo que apresenta água e etanol como solvente (Single Bond) e para o sistema adesivo autocondicionante (Clearfil SE Bond).
 
Fonte: Dissertação de mestrado. Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) 2005, 127 p.