Implante imediato pós-extração: Nanosynt e sistema Arcsys FGM – Manutenção de volume tecidual e excelência estética.

Renato Savi

Introdução:

Rebordos pós exodontias, via de regra, apresentam perda volumétrica tridimensional, fenômeno que pode levar a dificuldades para a instalação de implantes num segundo momento e/ou complicações estéticas relevantes.

Estudos tem demonstrado que, ao contrário do que se imaginava,  a simples instalação do implante no ato cirúrgico da extração – submetido ou não a carga imediata  –  não previne ou minimiza a reabsorção alveolar.   Manobras de manutenção do contorno ósseo-gengival são imperativas na maioria dos casos.  Para isso, enxertos de tecidos duros e moles têm sido utilizados rotineiramente.

Ficha Clínica:

Queixa principal: Fratura corono-radicular no dente 24.  Sensibilidade durante mastigação de alimentos com maior rigidez.  Insatisfação estética.

Paciente: Leucoderma, gênero feminino, 67 anos.

Anamnese: Boa condição geral de saúde.

Exame clínico: Boa saúde bucal.  Dente 24 com extensa restauração de resina composta apresentando sensibilidade durante mastigação.  Aspecto de fratura corono-radicular.

Exames de imagem: Nenhuma evidência de lesão periapical ou periodontal apesar da fratura radicular e sensibilidade.

Planejamento: Exodontia minimamente invasiva com concomitante instalação de implante Arcsys FGM – Brasil, preenchimento do “gap” entre implante e tábua óssea vestibular com material sintético à base de fosfato de cálcio bifásico + hidroxiapatita (Nanosynt FGM) e adaptação de coroa temporária imediata.  Reabilitação definitiva, através de coroa cerâmica, após confirmação da osseointegração.

Relato de caso:

Paciente com 67 anos de idade, leucoderma, gênero feminino, apresentou-se à Clínica Renato Savi – Bauru SP, relatando insatisfação estética e sensibilidade no dente 24 durante a mastigação.

Exame clínico evidenciou extensa restauração em resina composta com acabamento insatisfatório e imagem sugestiva de fratura.  Leve mobilidade foi observada entre as partes divididas pela linha da suposta fratura.

Fase cirúrgica:

Exodontia com mínimo trauma do elemento 24 – quando pode-se confirmar a presença de fratura radicular.  Inspeção visual e táctil, limpeza mecânica e irrigação alveolar com solução fisiológica seguida da instalação de implante Arcsys FGM + munhão angulável, preenchimento do “gap” vestibular com Nanosynt FGM e confecção de coroa protética temporária em resina acrílica.

Fase protética:

Sessenta dias após a cirurgia para exodontia, implantação e enxerto de biomaterial, procedeu-se a moldagem para transferência da posição do munhão angulável.  Coroa cerâmica em zircônia foi cimentada sobre munhão angulável através de cimento resinoso dual AllCem Core FGM – Brasil.

Conclusão:

A implantação e provisionalização imediata, associada ao preenchimento do “gap” vestibular com Nanosynt – FGM, proporcionaram excelente resolução funcional e estética para o caso, sobretudo, no que se refere a adequada manutenção do volume e contorno ósseo – gengival.

 

 

 


 

Referências:

  1. De Risi VClementini MVittorini GMannocci ADe Sanctis M. Alveolar ridge preservation techniques: a systematic review and meta-analysis of histological and histomorphometrical data. Clin Oral Implants Res.2015 Jan;26(1):50-68
  1. Jambhekar SKernen FBidra AS. Clinical and histologic outcomes of socket grafting after flapless tooth extraction: a systematic review of randomized controlled clinical trials. J Prosthet Dent.2015 May;113(5):371-82.

3.Borg TDMealey BL. Histologic healing following tooth extraction with ridge preservation using mineralized versus combined mineralized-demineralized freeze-dried bone allograft: a randomized controlled clinical trial. J Periodontol. 2015 Mar;86(3):348-55.

4.Eskow AJMealey BL.  Evaluation of healing following tooth extraction with ridge preservation using cortical versus cancellous freeze-dried bone allograft. J Periodontol. 2014 Apr;85(4):514-24.

5.Wood RAMealey BL. Histologic comparison of healing after tooth extraction with ridge preservation using mineralized versus demineralized freeze-dried bone allograft.  J Periodontol. 2012 Mar;83(3):329-36. doi: 10.1902/jop.2011.110270. Epub 2011 Jul 12.