A INCRÍVEL POSSIBILIDADE DE ANGULAR O
COMPONENTE PROTÉTICO EM SEU CONSULTÓRIO

O Sistema de Implantes Arcsys traz a exclusiva tecnologia de angulação de seus Componentes Protéticos em até 20º, em sua clínica ou laboratório.
Inovação que permite o melhor planejamento cirúrgico e protético.
Confira abaixo como é simples:

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

ÂNGULO PERSONALIZÁVEL:

permite angulação em até 20º, obtendo melhor resultado estético e funcional.

3X MAIS RESISTENTE¹:

fabricado em ligas especiais implantáveis de alta resistência, conforme normas ASTM F138 e ABNT NBR ISO 5832-1.

SEGURANÇA:

Interface Cone Morse Friccional.

VERSATILIDADE:

componentes intercambiáveis
entre os diferentes diâmetros de
implantes.

DIVERSIDADE:

disponíveis com diferentes alturas
para atender as variações de
espessura de mucosa.

POSSIBILIDADES:

próteses aparafusadas,
cimentadas, unitárias ou
múltiplas.

ECONOMIA DE TEMPO E CONFORTO PARA O PACIENTE: POSSIBILIDADE DE PERFURAÇÃO EM UMA ÚNICA ETAPA

PONTA ATIVA:

faz a função de broca lança e estabiliza a perfuração.

SEGURANÇA NA INSTALAÇÃO:

fluxo resfriatório para menor geração de calor.

GEOMETRIA INOVADORA:

auto controle durante toda a preparação cirúrgica.

CANAIS LATERAIS:

irrigação em toda a extensão da broca e capacidade coletora de tecido ósseo.

MATERIAL:

revestimento de TiN (Nitreto de titânio), oferecendo maior dureza de superfície, menor atrito e maior durabilidade.

LIMITADORES DE PROFUNDIDADE:

Maior segurança na perfuração. Fácil manuseio, intercambiáveis, de encaixe rápido e preciso.

IMPLANTES COM OS MELHORES CONCEITOS
DE MACRO E MICRO GEOMETRIA

CONE MORSE DE VERDADE
COM GARANTIA DE FABRICAÇÃO

Entenda o que é e como funciona
um Cone Morse Friccional

O Cone Morse Friccional é um sistema de conexão comumente utilizado pela engenharia mecânica quando se necessita unir dois corpos de forma estável, sem precisar de parafuso.

Ele funciona através do princípio mecânico que justaposiciona um cone dentro de uma outra cavidade cônica de pequeno ângulo. Assim, a interface do metal sofre um embricamento micromecânico chamado “solda fria”.

Quais as vantagens em relação às demais plataformas HE e HI?

Dispensa parafuso: não ocorre afrouxamento do componente/prótese;
Maior selamento biológico: proteção à infiltração bacteriana;
Mais estética: favorece o perfil de emergência;
Saúde gengival: melhor acomodamento dos tecidos periimplantares;
Ausência de micromovimentos: eliminação de mau odor;
Apresenta maior segurança na instalação e na remoção (caso necessário) do componente protético.

Maior Segurança e Selamento bacteriano

Nos sistemas tipo Cone Morse puro, a pressão exercida para o travamento do intermediário no implante gera uma resistência friccional suficiente para uma conexão segura. O não uso do parafuso elimina o problema da eventual soltura do mesmo e favorece o desempenho a longo prazo do sistema, diferente do que ocorre com implantes que apresentam plataforma HE e HI.

Outra questão bastante importante para a longevidade do sistema friccional é a resistência à infiltração e colonização bacteriana na interface pilar/implante. O acúmulo microbiano ao redor de implantes dentais pode levar a uma condição de periimplantite, que, se não tratada adequadamente, poderá comprometer a estabilidade do implante culminando em sua perda. Considerando essas informações, conforme diversos estudos publicados1,4,5, o selamento promovido pelo encaixe Cone Morse demonstra ser hermético no que tange a infiltração bacteriana.

CONTROLE E QUALIDADE

MAQUINÁRIO DE ALTA QUALIDADE

Para fabricação dos implantes e componentes são utilizados Tornos CNC, de alta performance e qualidade suíça.

INSPEÇÃO 1 A 1 DE 100% DAS PEÇAS

Toda peça Cone Morse Arcsys é 100% inspecionada para garantir a eficácia de sua união.

EQUIPAMENTOS DE MEDIÇÃO DE ALTA PRECISÃO

Todos os componentes do Sistema Arcsys passam por equipamentos de medição tridimensional de alta tecnologia.

EQUIPE ALTAMENTE QUALIFICADA

Equipe treinada e capacitada nos processos produtivos e de controle de qualidade de toda linha Arcsys.

COMPONENTES MULTIFUNCIONAIS EM PEEK

PEEK: um polímero de alto desempenho, biocompatível, dotado de propriedades únicas que o torna a escolha ideal para as aplicações mais complexas na atualidade. Considerado um dos termoplásticos de engenharia de mais alta performance no mundo, com mais de 35 anos de desempenho comprovado em ambientes exigentes.

COMPROVAÇÃO CIENTÍFICA

Broca FGM
Desmistificando a resistência mecânica de componentes protéticos anguláveis
Ensaio de Fadiga estático
Ensaio de extração do componente protético

“De acordo com esta pesquisa entre brocas de sistemas de implante distintos, a Broca FGM (A) gerou temperatura significantemente menor. O torque aplicado ao corpo de prova também foi significantemente inferior. A análise em MEV mostrou que a Broca FGM (A) manteve os gumes de corte bem definidos e sem desgaste aparente.”

Fonte: Fredel, Marcio Celso; Stares, Steferson Luiz; Merlo, Luan. Avaliação Funcional de Brocas Odontológicas. CERMAT – UFSC. 2015.

“Os resultados apontaram que os componentes anguláveis Arcsys apresentam resistência até 3 vezes superior a componentes usinados pré angulados, para uma mesma condição dimensional protética e de altura de transmucoso. Portanto, praticamente não há probabilidade de soltura do componente, em um processo natural mastigatório, em função do nível de força necessária para proporcionar a extração do componente protético. ”

Fonte: Wiggers, William de Souza. Desmistificando a resistência mecânica de componentes protéticos anguláveis. FGM News Implantes, Joinville, v. 1, n. 1, p.46-49, jan

“De acordo com a norma ABNT NBR ISO 14801:2012, foram ensaiados 5 conjuntos de pilares protéticos na condição mais crítica (Munhão angulável arcsys 3x6x5,5mm, angulado a 20°) com Implantes Arcsys (Implante Friccional Arcsys 4,3X13mm). Portanto, a Força no Limite de Resistência é de 1725N.”

Fonte: Perfil Técnico Arcsys 2016.

“Com base nos dados apresentados na tabela é necessário em média 212N, ou 21,6Kgf, para extrair o pilar protético do implante. Fazendo um comparativo do uso deste tipo de conexão no processo mastigatório, a força de mastigação atua na direção da inserção do pilar, mantendo a conexão ainda mais segura (Bozkaya, Müftü, 2003). “

Fonte: Perfil Técnico Arcsys 2016.

CASOS CLÍNICOS

LEVANTAMENTO DE SEIO MAXILAR PARA POSTERIOR REABILITAÇÃO COM COROAS UNITÁRIAS CONFECCIONADAS PELO SISTEMA CAD/CAM
Leia +
REABILITAÇÃO ORAL ESTÉTICA MULTIDISCIPLINAR: PERIODONTIA, IMPLANTODONTIA E PRÓTESE
Leia +
OTIMIZANDO A RESOLUÇÃO CIRÚRGICO-PROTÉTICA EM ÁREA ESTÉTICA
Leia +
PROTOCOLO INFERIOR COM IMPLANTES E COMPONENTES FRICCIONAIS ARCSYS
Leia +

CONSULTE TAMBÉM

ATENDIMENTO FGM

Ligue e converse com nossa Central de Relacionamento

0800.644.6100

SOCIAL FGM